Bolsonaro testa negativo para coronavírus

Bolsonaro testa negativo para coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro, participa da 29ª Reunião do Conselho de Governo

O exame do presidente Jair Bolsonaro deu negativo para o novo coronavírus. A informação foi confirmada pelo próprio presidente em sua conta no Twitter.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, também informou, em publicação no Twitter, que o seu exame para diagnosticar a presença do novo coronavírus deu negativo.

Bolsonaro, familiares e auxiliares que o acompanharam em viagem aos Estados Unidos, no último final de semana, estão sendo monitorados e examinados depois da confirmação de que o secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, foi diagnosticado com o vírus.

Durante a viagem, Bolsonaro e sua equipe se reuniram com várias autoridades, inclusive o presidente americano Donald Trump.

Lula sai em defesa de Bolsonaro e deixa petistas contrariados

Lula sai em defesa de Bolsonaro e deixa petistas contrariados

A militância e os seguidores de Lula não gostaram nada do que ele falou fora do país sobre Bolsonaro. O ex-presidente disse a jornal da Suíça que é contra impeachment do presidente da República.

De acordo com Lula, ele tem alertado que o PT deve ter paciência e “esperar pelos quatro anos de mandato de Bolsonaro”.

Contudo, ressalvou que há uma possibilidade de pedido de impeachment do presidente. Essa oportunidade seria “um ato de insanidade, um crime de responsabilidade”, explicou Lula.

“Mas, se não fizer isso, nós não podemos achar que nós podemos derrubar um presidente porque não gostamos dele. Não podemos”.

Além disso, criticou a esquerda brasileira e mundial de ter perdido o discurso.

De acordo com parlamentares petistas, quem deve defender Bolsonaro são seus aliados. Mas, nunca, o maior ícone da oposição ao bolsonarismo.

Leia a notícia que deu Mônica Bergamo, na Folha.

BNC

‘Não somos psiquiatras’, diz Bolsonaro em resposta a Ciro

‘Não somos psiquiatras’, diz Bolsonaro em resposta a Ciro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, respondeu, nesta segunda-feira (2), a mais recente ofensa proferida pelo ex-governador Ciro Gomes.

Ciro disse que o Ceará é o “pior pesadelo” de Bolsonaro e classificou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, de “capanga”.

Em mensagem no Twitter, Bolsonaro minimizou as últimas ofensas de Ciro ao declarar:

“Não somos psiquiatras! Parabenizo o Ministro Moro e envolvidos!”

Mais cedo Moro afirmou que a crise no Ceará “só foi resolvida pela ação do governo federal, Forças Armadas e Força Nacional”:

“Explorar politicamente o episódio, ofender policiais ou atacá-los fisicamente só atrapalharam. Apesar dos Gomes, a crise foi resolvida.”

Escândalo: Presidente do Fátima e assessor de político é acusado de pedofilia e estupro de menino de 9 anos, ouça os áudios.

Escândalo: Presidente do Fátima e assessor de político é acusado de pedofilia e estupro de menino de 9 anos, ouça os áudios.

Escândalo de pedofilia e estupro, envolvendo mais uma vez um assessor parlamentar e presidentes de bairros, em Manaus começa a preocupara autoridades. Desta vez o acusado é o Presidente do Fátima o ex-candidato a deputado estadual pelo PPS,  André Queiroz que além de presidente de bairro também é assessor e colaborador de um político.

Acusado de pedofilia e estupro pela mãe de uma criança de 9 anos,  em áudio o presidente do bairro diz que estava drogado e que não sabia o que estava fazendo. Ouça os áudios das conversas. que deixam claro que o estupro foi cometido quando o suposto pedófilo estava bêbado ou drogado.

A mãe já deve estar fazendo o BO ou caso contrário a denúncia será feita ao Ministério Público e as autoridades deverão cuidar do caso.

Ouça os áudios:

Folha fala em impeachment após Bolsonaro excluir jornal de licitações

Folha fala em impeachment após Bolsonaro excluir jornal de licitações

A decisão do presidente da República, Jair Bolsonaro, de excluir a Folha de S.Paulo de licitações ainda não foi digerida pela cúpula do jornal.

Após publicar um editorial dizendo que o “autoritarismo” de Bolsonaro “terá de ser contido”, a Folha agora fala em “impeachment” do presidente por conta da decisão.

Em nota publicada nesta quinta-feira (5), sem apresentar fontes, o jornal diz que “aliados de Bolsonaro dizem que presidente pode recuar de assinaturas da Folha por medo de impeachment”.

“Ministros do Planalto disseram a parlamentares que Bolsonaro deve recuar da decisão de excluir a Folha de licitações, por receio de ser responsabilizado e dar pretexto para impeachment”, acrescenta.

Maior caça às bruxas da história do EUA, diz Trump

Maior caça às bruxas da história do EUA, diz Trump

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, classificou, nesta quinta-feira (31), seu processo de impeachment como “a maior caça às bruxas da história americana”.

A declaração foi feita no Twitter logo após uma votação na Câmara de Representantes, controlada pelo Partido Democrata, que aprovou a investigação para seu impeachment.

Os democratas tentam demonstrar que Trump pressionou a Ucrâniaa investigar o ex-vice-presidente dos EUA, Joe Biden.

“É injusto, inconstitucional e fundamentalmente antiamericano”, comentou a Casa Branca em comunicado.

‘Escolheram mal’, diz Bolsonaro sobre eleição na Argentina

‘Escolheram mal’, diz Bolsonaro sobre eleição na Argentina

O presidente da República, Jair Bolsonaro, lamentou, neste domingo (27), a vitória em primeiro turno de Alberto Fernándezna eleição presidencial da Argentina.

O chefe do Executivo brasileiro lamentou a volta da esquerda ao comando do país do vizinho:

“A Argentina escolheu mal. Primeiro, foi o tal do Lula Livre, dizendo que ele [Lula] está preso injustamente. Ou seja, já disse a que veio.”

Após votar, Fernández publicou uma foto no Twitter em que faz a letra L com as mãos, símbolo do movimento “Lula Livre”.

Questionado por jornalistas se ligaria para Fernández a fim de cumprimentá-lo pela vitória, Bolsonaro respondeu: 

“Não pretendo parabenizá-lo, não vamos nos indispor. Vamos esperar o tempo para ver a posição real dele na política.”

Segundo o site Metrópoles, logo em seguida, Bolsonaro colocou em dúvida a capacidade de relacionamento entre os dois países em questões comerciais:

“Por enquanto, continua tudo bem no Mercosul. Ele disse há algum tempo que sairia do Mercosul, visitando o Lula em Curitiba. Agora, vamos ver o banho de realidade que ele vai ter.”

Em entrevista na saída do hotel em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, Bolsonaro completou:

“Se interferir [no Mercosul], segundo o Paulo Guedes, nós, não digo que sairemos do Mercosul, mas podemos juntar ali com Paraguai. Não sei o que vai acontecer na eleição do Uruguai, mas decidimos se a Argentina fere alguma cláusula do acordo ou não. Se ferir, podemos afastar a Argentina. A gente espera que nada disso seja necessário fazer. Espero que Argentina não queira, na questão comercial, mudar seu rumo.”

Presidente do PSL alvo de operação da PF

Presidente do PSL alvo de operação da PF

Agentes da Polícia Federal (PF) cumprem mandado de busca e apreensão em endereço ligado ao presidente do Partido Social Liberal (PSL), deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), nesta terça-feira (15).

A operação faz parte da investigação sobre o uso de candidaturas laranjas pelo partido na eleição de 2018.

Ao todo, nove mandados foram autorizados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) para a Operação Guinhol, atendendo a um pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE).

A defesa de Bivar informou que vai colaborar com as investigações da PF.

“É um absurdo completo. Esse inquérito está se arrastando há muito tempo, tudo foi esclarecido, não havia necessidade alguma dessa busca e apreensão. O delegado está fazendo uma pescaria para encontrar alguma coisa”, afirmou o advogado Ademar Rigueira, segundo o site G1.

Bolsonaro quer auditoria no Partido Social Liberal

Bolsonaro quer auditoria no Partido Social Liberal

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta quinta-feira (10), que ele e aliados vão pedir uma auditoria do Partido Social Liberal (PSL).

Durante visita à sede do jornal Estadão, Bolsonaro deixou claro que quer saber como foram utilizados os recursos públicos recebidos por meio do Fundo Partidário.

“Vamos pedir uma auditoria nas contas do partido dos últimos 5 anos”, afirmou o chefe do Executivo.

A medida pode comprometer o presidente nacional da legenda, o deputado federal Luciano Bivar(PE).

Questionado pelo jornal sobre a possibilidade de auditoria nas contas do PSL, Bivar disse estar “feliz” com a preocupação do presidente. 

“Sim, nós vamos contratar tudo de auditoria que for possível, imaginável. Tudo, com certeza”, ironizou o dirigente.

Criação de um novo partido pode ser alternativa para Bolsonaro

Criação de um novo partido pode ser alternativa para Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, reacendeu o debate sobre uma eventual mudança de legenda, nesta terça-feira (8), após comentários críticos ao Partido Social Liberal (PSL) e ao seu presidente, o deputado federal Luciano Bivar (PE).

Um dos caminhos de Bolsonaro seria criar uma legenda do zero, a partir da coleta de assinaturas. Apesar de ser vista como menos provável, a alternativa está sendo pavimentada.

O partido seria batizado de Conservadores. Segundo o jornal O Globo, aliados do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) estariam, inclusive, finalizando o estatuto dessa nova legenda.

Uma segunda possibilidade é Bolsonaro migrar para outra legenda. Algumas delas já começam a se movimentar na tentativa de atrair o presidente.

Siglas como o Patriota e a UDN — esta em vias de ser criada — são as opções mais prováveis no momento.

“Sempre fui fiel ao presidente. A última conversa que eu tive com ele foi para dizer: as portas estão abertas e no dia que você precisar, você tem tudo neste partido, porque eu admiro demais o seu trabalho e eu sou um dos seus fãs neste país”, afirmou Adilson Barroso, presidente do Patriota.

“Estamos de braços abertos para a família Bolsonaro”, disse o ativista Marcus Alves, fundador e presidente da UDN.