Petição de improbidade contra prefeito de cidade do AM é aceita pela Justiça Federal

Petição de improbidade contra prefeito de cidade do AM é aceita pela Justiça Federal

Por não prestar contas ao Governo Federal de verba para aquisição de veículo para transporte escolar, o prefeito Adenilson Lima Reis (MDB), de Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros de Manaus, no Amazonas) teve petição de improbidade administrativa contra ele aceita, nessa segunda-feira, 6, pela Justiça Federal da 1ª Região.

Ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF), o documento explica que o município foi beneficiado em 2010 com R$ 615.780,00, referentes ao convênio nº 703840/2010 (SIAFI nº 665032), tendo por objeto a aquisição de veículo automotor escolar, no âmbito do Programa Caminho da Escola.

Entre os anos de 2009 a 2012, o gestor não prestou contas dos recursos recebidos durante sua gestão. Para o magistrado, há indícios de improbidade, em razão da não prestação de contas do dinheiro recebido pelo governo federal.

A revista Scenarium entrou em contato com a prefeitura, por meio da assessoria de comunicação, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Nepotismo

Adenilson Reis também é acusado de nepotismo por empregar familiares de secretários a cargos de confiança e efetivos na prefeitura desde que assumiu o cargo, em 2017.

Em decisão publicada na última terça-feira, 30, Reis foi obrigado pela juíza Lina Marie Cabral, da Comarca do município de Nova Olinda do Norte, divulgar no Portal da Transparência a relação de todos os servidores públicos efetivos, temporários e comissionados, devido a uma denúncia de nepotismo.

A magistrada deu o prazo de 10 dias para o gestor, e também determinou que seja divulgada a remuneração de cada um.

Defesa

Em defesa, o prefeito emitiu uma nota à imprensa e disse que todos os atos solicitados estão disponíveis no Portal da Transparência e que as acusações contra sua administração é uma ação politiqueira, por tratar de uma ação judicial impetrada pelo advogado Gilson da Costa Paiva.

Segundo o gestor, Paiva é sobrinho do ex-vice-prefeito de Nova Olinda do Norte, que faz parte do grupo político da oposição.

Fonte: Revista Scenarium

Prefeito Adail Filho estimula ordenamento pesqueiro do Mapará em Coari

Prefeito Adail Filho estimula ordenamento pesqueiro do Mapará em Coari

O Prefeito de Coari, Adail Filho, por meio das Secretarias Municipais Adjuntas de Agroeconomia e Produção Rural e de Meio Ambiente, promoveu neste sábado, 20, a normatização do primeiro ordenamento pesqueiro do mapará no município. O projeto visa a exploração do peixe no Lago do Mamiá. A expectativa é que a pesca comercial do pescado seja realizada no período de 15 de julho a 15 de setembro, deste ano, ou até atingir a cota estabelecida de 300 toneladas.

As normas do ordenamento foram definidas em reunião com os pescadores e representantes da Colônia de Pescadores de Coari Z-56 e do Sindicato dos Pescadores de Coari, além de empresários do ramo de compra de pescado e autoridades locais.

De acordo com o secretário municipal de Governo e Cidadania Júlio Sales, o Acordo de Pesca do Mapará no Lago do Mamiá encerra um ciclo de discussões que teve início com a Semana Agroambiental, realizada em fevereiro deste ano, com a participação de diversos órgãos de controle e fiscalização dos Governos Federal e Estadual. A previsão agora é que este ordenamento sirva de exemplo para implementação de novos acordos de pesca em outros lagos de Coari.

Para o secretário municipal adjunto de Agroeconomia e Produção Rural Jacksoney Lima Rocha, o Acordo de Pesca do Mapará é um marco histórico no ordenamento pesqueiro de Coari e vai trazer muitos benefícios para os moradores e pescadores do Lago do Mamiá. “Além de gerar mais renda para os comunitários, também garante a conservação da espécie e contribui significativamente para o desenvolvimento econômico local”, destacou.

Na reunião deste sábado foram definidos o período da pesca comercial do mapará, o tamanho da área para a pesca e o valor mínimo que os pescadores vão comercializar o peixe. Na ocasião houve a criação do Comitê Organizador e de Fiscalização, bem como aplicação do regimento interno e afixação das placas de proibição da pesca irregular. Também foi entregue a Balsa de Fiscalização Ambiental, que ficará ancorada na entrada do Lago do Mamiá.

Só poderão pescar mapará os pescadores cadastrados que residem nas comunidades do Lago do Mamiá e nas comunidades Itapéua, Saubinha e Mato Grosso, conforme prevê o Acordo de Pesca. Será proibido a pesca comercial de pescadores não cadastrados. Os infratores terão os materiais e apetrechos apreendidos. Será permitido, porém, a pesca amadora pelo pescador artesanal de subsistência.

O vereador Keiton Pinheiro, presidente da Câmara Municipal de Coari e um dos participantes do encontro com os pescadores, enfatizou que o legislativo estará à disposição para apoiar em qualquer tipo de legislação que priorize ainda mais os direitos dos pescadores do município.

A presidente da Colônia Z-56, Raimunda Célia, agradeceu o apoio que o governo municipal vem dando as entidades que representam os pescadores e frisou que essa parceria tem sido importante para o desenvolvimento da atividade pesqueira em Coari. “Com esse ordenamento da pesca do mapará com certeza as comunidades terão mais produtividade e melhoria de vida, que é o que nós queremos. É um avanço que eu ainda não tinha visto no município”, comentou.

O presidente do Sindicato dos Pescadores de Coari, Severino Rodrigues, também elogiou a parceria que o poder público municipal vem desenvolvendo com a classe. “Está sendo muito boa essa união entre prefeitura, sindicato e colônia, pois quem ganha são os pescadores. Esse Acordo de Pesca do Mapará, por exemplo, vai trazer muitos benefícios para os próprios moradores do Mamiá e áreas contempladas”, disse.

Para a pescadores Eliete Porto Alves, que foi eleita presidente do Comitê Organizador e de Fiscalização da Pesca Ordenada do Mapará no Lago do Mamiá, a iniciativa vai proporcionar melhorias para todas as comunidades envolvidas. “Nossa expectativa é que haja um resultado positivo para todos”, relatou.

O trabalho de ordenamento pesqueiro em Coari está sendo feito em parceria com diversos órgãos, dentre os quais, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente – Sema, a Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura – Sepa do Sistema Sepror e a Secretaria de Aquicultura e Pesca – SAP do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa.

Testagem em massa para Covid-19 na área ribeirinha de Coari, determinada por Adail Filho, chega a comunidade indígena

Testagem em massa para Covid-19 na área ribeirinha de Coari, determinada por Adail Filho, chega a comunidade indígena

As ações de enfrentamento à Covid-19 na área ribeirinha de Coari, lançadas na última segunda-feira, 8, pelo prefeito Adail Filho, chegaram neste sábado, 13, à comunidade indígena São José da Fortaleza, no Rio Copeá. No local, a equipe multiprofissional da Secretaria Municipal de Saúde – Semsa, com suporte da UBS Fluvial, realizou o rastreamento e testagem em massa de todos os comunitários e também atendeu moradores das áreas adjacentes.

De acordo com a secretária municipal de Saúde Francisnalva Mendes, durante a ação, os pacientes positivados de imediato receberam a medicação do protocolo Covid-19. Além disso, foram entregues máscaras de proteção individual para todos os comunitários e kits de higiene para as famílias. E os pacientes mais vulneráveis receberam a visita domiciliar, testagem e entrega dos insumos no próprio domicílio.

Francisnalva revela que as ações de saúde na zona rural tem sido efetivas, visto que possibilitam identificar a presença do vírus de forma precoce e imediatamente a equipe de assistência pode realizar intervenção, diminuindo os casos de agravamento e sucessivamente os óbitos. “Nossa prioridade em fazer a testagem em massa é evitar e conter o contágio entre os ribeirinhos e indígenas, com o foco principal em salvar vidas”, afirmou.

Apesar do momento difícil que estamos vivenciando, os indígenas celebraram com uma pequena apresentação cultural, conforme suas tradições, a realização das ações de combate e prevenção da Covid-19 em sua comunidade, respeitando, claro, o distanciamento social.

A Unidade Básica de Saúde Fluvial agora seguirá viagem, cumprindo agenda até o dia 28 deste mês. Em julho, todas as outras comunidades indígenas que ainda não receberam visita irão ser atendidas pela UBS Fluvial e suas populações testadas em massa. Os serviços são realizados por uma equipe multiprofissional da Semsa, composta por médicos, enfermeiros, bioquímico, técnicos de enfermagem, técnicos de patologia, microscopista, agentes comunitários de saúde, dentista e demais profissionais.

Prefeito Adail Filho dar início as ações de enfrentamento à Covid-19 na área ribeirinha de Coari

Prefeito Adail Filho dar início as ações de enfrentamento à Covid-19 na área ribeirinha de Coari

O Prefeito de Coari, Adail Filho, deu início nesta segunda-feira, 8, na Vila do Itapéua, as ações de enfrentamento à Covid-19 na área ribeirinha do município. As atividades na zona rural devem atingir mais de três mil pessoas e vão ser coordenadas pela Secretaria Municipal de Saúde – Semsa. Dentre os principais trabalhos que serão desenvolvidos estão busca ativa e atendimentos, com entrevistas e testagem em massa para o novo coronavírus, assim como foi realizado na zona urbana.

Adail Filho destaca que esta é uma ação diferente de muitas que acontecem no interior do Estado porque alcançará todas as populações ribeirinhas locais, inclusive os povos indígenas. “Iremos com toda a nossa estrutura de saúde até mesmo nas áreas mais isoladas para medicar e tratar as pessoas a fim de prevenir o agravamento do quadro de Covid-19 do paciente e ele se cure na comunidade, sem que seja necessário a internação. Nosso objetivo é evitar ao máximo o número de óbitos no nosso município”, afirmou.

A zona rural já tem transmissão comunitária do novo coronavírus, ou seja, que não dá mais para mensurar de onde o vírus está vindo, diante disso, foi traçado um planejamento e as estratégias para atender todas as regiões, conforme destaca o prefeito Adail. “Estamos tratando com muito afinco, determinação e transparência esse trabalho de combate e prevenção à Covid-19 no município de Coari, e se Deus quiser, e ele há de permitir, vamos intensificar ainda mais nossas ações para que possamos vencer esse desafio”, garante.

A secretária de Saúde Francisnalva Mendes explica que as atividades desenvolvidas na zona rural contarão com o suporte da Unidade Básica de Saúde – UBS Fluvial Prefeito Roberval Rodrigues, que irá percorrer todas as calhas de rios e lagos de Coari, no período de 20 dias, atendendo em polos específicos, com suporte de lanchas rápidas, que irão em comunidades no entorno da sede municipal e também de carros, que visitarão a Vila Lourenço, Saubinha e Estrada Coari-Itapéua.

Serviços ofertados

Francisnalva ressalta que dentre os atendimentos oferecidos a população, destaca-se a testagem em massa dos ribeirinhos e a entrega da medicação do protocolo Covid-19 (Azitromicina, Ivermectina, dentre outras medicações), que será feita mediante confirmação do teste rápido e com aval médico e as devidas orientações. Além disso, serão doadas máscaras de proteção aos comunitários e kits de higienização às famílias para que tenham ainda mais proteção contra o vírus.

A UBS Fluvial também irá ofertar todos os tipos de vacinas disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, bem como atendimento às gestantes, hipertensos, diabéticos e demais doentes crônicos, que fazem parte do grupo de risco para a Covid-19. Ainda será disponibilizado atendimento médico, odontológico e de enfermagem, entre outros serviços.

Atendimento aos indígenas

A ação também levará atendimento para todos os indígenas que moram no município. A primeira região a receber os serviços de saúde será a comunidade indígena São José da Fortaleza, no Rio Copeá. A ação no local acontecerá no próximo dia 13.

As demais áreas indígenas serão atendidas em julho durante uma ação voltada especificamente para elas. De acordo com Francisnalva Mendes, mês que vem, a equipe de saúde da Semsa irá em todas as comunidades indígenas para oferecer testagem em massa para Covid-19, atendimento médico, odontológico e de enfermagem, além de entrega de kits de higiene, máscaras e medicamentos para os casos positivos.

Gratidão

A aposentada Maria Barbosa de Lima, 68, moradora da comunidade Divino Espírito Santo, foi uma das pacientes que aproveitou a ação da saúde na Vila do Itapéua para se consultar com o médico e tomar a vacina contra a gripe. Segundo ela, a iniciativa veio em boa hora. “Desde que o vírus chegou em Coari não vou na cidade, então ainda não tinha me vacinado. Graças a Deus vieram até nós. Assim evita que a gente, que está se protegendo em casa, se coloque em risco indo para a sede do município”, disse.

Outra que também recebeu atendimento da equipe de saúde foi a aposentada Francisca Gama de Souza, 77, da Vila do Itapéua. Ela revela que ficou feliz ao saber que não tinha mais o vírus. “Passei uns dias muito mal, mas graças a Deus estou curada. Foi muito bom os profissionais de saúde terem vindo aqui porque a gente estava precisando”, reitera.

Prefeito de Coari, Adail Filho, reinaugura Feira do Produtor Rural

Prefeito de Coari, Adail Filho, reinaugura Feira do Produtor Rural

O Prefeito Municipal de Coari, Adail Filho, reinaugurou nesta sexta-feira, 5, a Feira do Produtor Rural Francisco Lopes da Silva “Folha”, localizada no Centro. O espaço, que passou a contar com novas e modernas instalações após ser totalmente revitalizado e ampliado, vai beneficiar aproximadamente quatro mil agricultores rurais que trabalham de forma rotativa, além de mais de 80 feirantes e ambulantes que oferecem uma variedade de produtos e serviços.

Adail Filho evidencia que a modernização da feira valoriza a agricultura local e traz uma série de benefícios, principalmente para os produtores rurais que poderão comercializar seus produtos diretamente com o consumidor final, sem passar por atravessadores. “Os produtores terão a chance de ter uma renda maior e os consumidores a oportunidade de adquirir alimentos regionais de qualidade a preços acessíveis. É uma grande conquista para todos”, afirmou.

Além de disponibilizar a produção de produtores de mais de 200 comunidades rurais, a Feira do Produtor Rural também vai ofertar diversos produtos e serviços que serão comercializados por mais de 80 feirantes e ambulantes. No total, haverá 83 boxes, sendo 17 de culinária, 14 de café regional, 10 de lanches, além de outros 10 de estivas em geral, sete de barbearia e os demais de diversidade (acessórios, confecção, perfumaria, assistência técnica de celular, artigo de pescas, entre outros).

O local ainda conta com uma base do Centro Integrado de Operações de Segurança – CIOPS e outra do Grupamento Tático Ambiental, que proporcionarão mais comodidade e proteção aos permissionários e consumidores.

O produtor rural Cleberson Brito, da comunidade Costa do Juçara, que vem a cada 15 dias vender frutas e verduras na sede do município, comemorou a revitalização e ampliação da Feira Francisco Lopes da Silva “Folha”. “Ficou muito bonita e bem organizada. Agora não vamos precisar chegar 2h da manhã para pegar um canto bom. Não teremos mais aquela preocupação de ficar na beira da rua e no sol”, destacou.

A presidente do Sindicato dos Feirantes e Vendedores Ambulantes de Coari – SINFVAC, Lucelia Rocha, disse que o sentimento é de gratidão. “A gente que trabalha muitos anos aqui ainda não tinha visto uma reforma tão grande como essa. Então agradecemos ao prefeito e aos secretários que interviram nessa mudança. Estamos felizes pelo espaço novo e esperamos a população de braços abertos, com uma enorme diversidade de produtos e serviços”, ressaltou.

A solenidade de reinauguração da Feira do Produtor Rural seguiu todos os protocolos de segurança de prevenção ao novo coronavírus. Estiveram presentes na cerimônia, além do prefeito Adail Filho, vereadores da base aliada e secretários municipais, dentre os quais, o de Governo e Cidadania Júlio Sales, de Infraestrutura André Melo, Segurança e Defesa Social Willian Mendonça e de Agroeconomia e Produção Rural Jacksoney Lima Rocha.

Adail Filho determina testagem em massa para Covid-19 na zona rural de Coari

Adail Filho determina testagem em massa para Covid-19 na zona rural de Coari

O Prefeito de Coari, Adail Filho, determinou a realização de testagem em massa para Covid-19 nos grupos de risco que residem na zona rural do município, assim como foi feito na zona urbana. A iniciativa, uma estratégia de enfrentamento ao novo coronavírus, foi definida nesta quarta-feira, 3, durante uma importante reunião de trabalho com todos os Agentes Comunitários de Saúde – ACS que prestam assistência na zona rural. O encontro foi promovido pela Secretaria Municipal de Saúde.

As ações terão início na próxima semana e terá como suporte a Unidade Básica de saúde Fluvial, que atenderá em cada calha com um polo específico, realizando testagem em massa em idosos e pacientes portadores de comorbidades (diabetes, hipertensão, tuberculose, dpoc, entre outras), que estão classificados como risco elevado para complicações decorrentes da infecção pelo novo coronavírus.

As estratégias de atendimento da equipe de saúde no enfrentamento da pandemia de Covid-19 foram apresentadas e discutidas na reunião com Agentes Comunitários de Saúde. Na ocasião, também foi realizada a entrega de equipamentos de proteção individual – EPIS, além de kits de higiene, para oferecer maior segurança na realização das visitas domiciliares e remoções de pacientes. A ação vem reforçar o comprometimento do prefeito Adail Filho com a população ribeirinha de Coari.

Por determinação do prefeito Adail Filho, ações da Campanha de Proteção ao Idoso são ampliadas para moradores da zona rural de Coari

Por determinação do prefeito Adail Filho, ações da Campanha de Proteção ao Idoso são ampliadas para moradores da zona rural de Coari

Idosos que residem na zona rural do município de Coari e as pessoas que convivem diariamente com eles começaram a receber, nesta terça-feira, 02, máscaras reutilizáveis e álcool em gel para se prevenir do novo coronavírus. A iniciativa é uma extensão da ‘Campanha de Proteção ao Idoso’, lançada pelo prefeito Adail Filho, no último dia 25, e executada pela Secretaria Municipal de Governo e Cidadania, por meio da Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Social.

De acordo com o secretário de Governo e Cidadania Júlio Sales, a entrega dos produtos acontecerá de hoje em diante na chegada e saída das embarcações que fazem linha para as comunidades ribeirinhas nas sete calhas de rios e lagos de Coari. O objetivo é munir não apenas os idosos, mas seus familiares com informações e medidas de prevenção para evitar o contágio ou transmissão da Covid-19 entre as pessoas com mais de 60 anos, que são mais vulneráveis à letalidade do novo coronavírus.

A secretária adjunta de Desenvolvimento Social Margarida Rocha ressaltou que é uma determinação do prefeito Adail Filho, que as ações voltadas a proteção da população idosa sejam cada vez mais ampliadas. “Seguindo essa orientação, na próxima semana vamos iniciar outra linha de ação para atender novos grupos de pessoas que mantém contato no dia a dia com idosos, como é o caso dos mototáxis. Serão distribuídos máscaras de proteção individual, álcool em gel e material informativos”, revelou.

Lançamento

A ‘Campanha de Proteção ao Idoso contra o Novo Coronavírus’ foi lançada há uma semana pelo prefeito Adail Filho, com o objetivo de alertar e conscientizar a população sobre a importância das medidas que podem ser tomadas por todos para evitar a disseminação da Covid-19 entre a terceira idade coariense. A meta é distribuir em torno de 20 mil máscaras e cinco mil kits com itens de prevenção e higienização, além de material informativo sobre os cuidados necessários diante da pandemia.

Solidariedade em tempos de pandemia

Solidariedade em tempos de pandemia

A Prefeitura Municipal de Coari distribuiu, na manhã deste sábado, 02, mais de 50 mil peixes para famílias em situação de vulnerabilidade social. A ação busca amenizar a situação vivida por essas pessoas durante o isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus. Foram beneficiados moradores dos bairros Nazaré Pinheiro, Ciganópolis, Liberdade e Urucu, além do conjunto Renascer. O pescado distribuído foi doado por um empresário do ramo da pesca da comunidade Itapeua.

Toda a logística da ação foi feita seguindo as medidas de segurança para evitar a aglomeração de pessoas e combater a disseminação da Covid-19. Os peixes foram levados até as famílias por técnicos da Prefeitura, através das Secretarias de Desenvolvimento Social, Agroeconomia e Produção Rural e Infraestrutura.

Para o prefeito Adail Filho, ações de solidariedade como esta são de extrema importância, uma vez que podem ajudar as populações mais vulneráveis a enfrentar esse período de tamanha dificuldade com dignidade e segurança. “A doação e distribuição do pescado vai garantir um reforço alimentar para as famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social, além de proporcionar um momento de conforto e segurança. Numa outra oportunidade, outros bairros da cidade serão atendidos”, afirmou.

Prefeitura faz obra emergencial para conter erosão no Santa Etelvina

Prefeitura faz obra emergencial para conter erosão no Santa Etelvina

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, reuniu seus secretários e principais assessores na manhã deste domingo (5), para dar início às obras emergenciais para contenção de uma erosão na Rua Professor Alcântara, bairro Santa Etelvina, zona norte, que ameaça a segurança das famílias. O local já foi vistoriado pela Secretaria Executiva de Defesa Civil, duas casas foram retiradas por ameaça de desabamento e outras duas estão identificadas para remoção. Essas famílias já foram encaminhadas para o aluguel social e o prefeito Arthur Neto estuda a possibilidade de destinar quatro habitações no Cidadão Manauara 2, etapas A e B, como moradia definitiva.

Os trabalhos iniciados neste domingo contemplam, inicialmente, o isolamento de todo o acesso à encosta, por meio de tapume, para evitar acidentes; drenagem superficial ou profunda, se necessário, para conter um fluxo de água permanente que contribui para a desestabilização da encosta e consequente erosão e deslizamento; e a contenção do barranco, por meio de platôs para nivelar a encosta. Posteriormente, o prefeito determinou a execução de uma obra de paisagismo e aparelhos comunitários de recreação, para aproveitamento do novo local.

“Hoje a gente faz o tapume, para que as crianças não tenham acesso. O problema está nesta água aqui que fica escorrendo e desestabiliza. Ali nessa cratera é onde vamos construir os taludes e aí a ameaça já está contida. Ali, embaixo, existem muitas casas, mas elas não correm perigo porque existe um igarapé que separa e contém qualquer erosão. Mas a entrada em cena das máquinas, já elimina o perigo”, afirmou o prefeito.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Kelton Aguiar, a cratera tem aproximadamente 20 metros de profundidade e o pessoal técnico da área já está tomando conta da situação para realizar o necessário trabalho de contenção. “No momento, vamos fazer o desvio da água e fazer o talude. Vamos retirar tudo isso que está negativo e já vai amenizar qualquer risco imediato. E aí, vamos fazer o aterramento, de forma escalonada”, explicou.

A Prefeitura tem expertise nesse trabalho e já vem realizando vários trabalhos de contenção, como no conjunto Vila Real e no conjunto Cidadão. “A gente sabe que é muito importante preparar para o inverno porque se a gente não faz nada e desaba uma chuvarada, pode trazer consequências graves. Um desses trabalhos é fazer muita contenção de encosta e de erosão. Então, todas as providências serão tomadas”, afirmou Arthur Neto.

O diretor-executivo da Defesa Civil, Cláudio Belém, informou que a prefeitura foi acionada pelos moradores por meio do telefone 199. A partir disso, foi feita uma análise no local e identificadas duas casas que estão em risco imediato de desabamento. Elas já foram retiradas. Outras duas casas também já foram identificadas e deverão ser retiradas imediatamente. “Com as chuvas do final de ano houve um agravamento dos riscos de deslizamentos e o prefeito decidiu iniciar os trabalhos imediatamente”, afirmou.

Samara Ferreira, moradora de uma das residências que já está definhada para ser retirada das margens da encosta, agradeceu ao prefeito Arthur Neto pelas providências tomadas. “Eu não conseguia dormir, atormentada pela possibilidade de minha casa desabar. Agora só posso agradecer porque sei que esse ano de 2020 vai ser muito melhor para minha família e que já não vamos correr esse tipo de risco”, afirmou.

Prefeitura de Fortaleza confirma construção irregular de prédio que caiu

Prefeitura de Fortaleza confirma construção irregular de prédio que caiu

O prédio que desabou, nesta terça-feira (15), em Fortaleza, capital do Ceará, foi construído de maneira irregular.

De acordo com a Prefeitura, a construção irregular dos sete pavimentos é o motivo pelo qual não há registros oficiais do Edifício Andrea.

Emanuel Maia Mota, presidente do Conselho Regional de Engenharia do Ceará (Crea-CE) afirmou, segundo o site G1, que também não tem registro ou nome de um engenheiro responsável pela construção do prédio.

“Aqui no Crea a gente está constituindo uma comissão que vai levantar informações acerca da responsabilidade, dos profissionais que estavam ali na nuvem, digamos assim, de serviços a serem executados, e vamos repassar isso para a Defesa Civil, para a perícia, enfim”, afirmou ele.