Nelson Teich anuncia ampliação do Hospital Nilton Lins com apoio federal

Nelson Teich anuncia ampliação do Hospital Nilton Lins com apoio federal

O ministro da Saúde, Nelson Teich, disse, nesta segunda-feira (4), que o Hospital de Combate ao Covid-19, instalado na Nilton Lins, zona centro-sul de Manaus, poderá ser ampliado com apoio do Governo Federal. Ele visitou o local acompanhado do governador Wilson Lima e avaliou que, antes de planejar um hospital de campanha, o Ministério da Saúde (MS) poderá ampliar a capacidade de atendimento na unidade.

“Antes da gente pensar em um hospital de campanha, tem que pensar em como otimizar o funcionamento daqui. O Hospital é amplo, com espaço para crescer”, disse o ministro ao sair da unidade. Para isso, Nelson Teich disse que o MS vai ajudar na ampliação da capacidade, tanto em relação a equipamentos, quanto recursos humanos.

“Como a gente tem recursos escassos, a gente tem que entender o que consigo utilizar no espaço curto de tempo. Eu preciso de tudo funcionando ao mesmo tempo para poder cuidar das pessoas. Então eu tenho que ter o respirador, eu tenho que ter as pessoas, tenho que ter outros detalhes de operação. Não posso mandar mais do que eu consigo botar para rodar rapidamente, senão eu tiro de outras partes do país. O mais importante de tudo é o que eu consigo botar para operar agora”, detalhou o ministro.

Aumento gradual

O governador Wilson Lima disse que o Hospital de Combate ao Covid-19, na Nilton Lins, tem sua capacidade sendo ampliada gradativamente, à medida que o Estado recebe equipamentos e recursos humanos. Atualmente, há 70 pacientes internados na unidade.

“O Governo do Estado está trabalhando juntamente com o Ministério da Saúde, tem trabalhado no planejamento estratégico para que a gente possa ampliar essa nossa estrutura de atendimento e aí entra não só o Hospital Nilton Lins, mas também outros espaços que precisam de recursos humanos”, disse Wilson Lima.

O governador agradeceu o reforço de equipamentos, do Governo Federal, e de mais de 200 profissionais do Programa Brasil Conta Comigo, que estão passando por capacitação nesta segunda-feira.

“A vinda do Ministro é muito importante porque abre essa janela de esperança para o nosso povo e todos sabem da dificuldade que temos no sistema público do Estado e estamos recebendo do Governo Federal, a gente tem dado passos significativos nesse atendimento a o cidadão”, afirmou Wilson Lima.

Acritica

A pedido de Wilson Lima, Ministério da Saúde envia reforço ao Amazonas

A pedido de Wilson Lima, Ministério da Saúde envia reforço ao Amazonas

Atendendo a pedido do governador Wilson Lima, o Ministério da Saúde envia insumos, equipamentos e pessoal para reforçar a rede estadual de saúde na atenção aos pacientes de Covid-19. O próprio ministro, Nelson Teich, desembarca neste domingo em Manaus, acompanhado do secretário executivo do MS, general Eduardo Pazuello.

Em reunião com a nova equipe do ministério, no último dia 28 de abril, o governador Wilson Lima reforçou o pedido de auxílio do ministério para a obtenção de recursos humanos e aquisição de equipamentos, principalmente respiradores, duas questões fundamentais para que o Governo consiga ampliar o número de leitos nas unidades de saúde do Estado.

“Nossas principais necessidades são aquelas já apresentadas aqui, sobretudo a questão dos respiradores. Temos tido reuniões constantes com o Ministério da Saúde para podermos avançar nesses itens. Ontem conversei com o general Pazuello, que me falou do plano que está sendo construído para o Amazonas para que possamos combater o coronavírus”, frisou Wilson Lima durante a reunião do dia 28 de abril.

Segundo o Governo do Amazonas, os pedidos do Estado já tinham sido formalizados em ofícios encaminhados tanto ao MS quanto ao Comando Militar da Amazônia, para que o Governo Federal ajudasse na ampliação da estrutura da rede estadual de saúde.

Ao todo, o Estado receberá o reforço de 267 profissionais de saúde contratados pelo MS, que também encaminhou 244 mil unidades de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), 25 respiradores do tipo invasivo, usados em leitos de UTI, e 20 respiradores de transporte, destinados a cuidados intermediários e transferências hospitalares.