Cobertura de saúde básica no interior do Amazonas é superior à de Manaus e contribui para a redução de mortes por COVID-19

Cobertura de saúde básica no interior do Amazonas é superior à de Manaus e contribui para a redução de mortes por COVID-19

A cobertura de saúde básica no interior do Amazonas se aproxima de 90%, enquanto que em Manaus, não chega a 52%. O dado explica, em parte, porque a capital apresenta um número de mortes por COVID-19, atualmente 109% maior que no interior, apesar de a quantidade de diagnósticos ser inferior. 
A Secretaria de Estado da Saúde (Susam) informou que é na atenção básica que é feito o acompanhamento e controle de diabetes, hipertensão e outras comorbidades que levam pacientes acometidos pela doença, ao óbito. São as chamadas doenças pré-existentes, as quais têm prevenção, se trabalhadas na base.

As 58 localidades do interior com casos registrados acumulam 32% de óbitos e menos da metade das mortes registradas em Manaus. No Boletim de quarta-feira (20/05), quando a capital apontou 11.643 casos (49,12%) e 1.057 óbitos (68%), o interior tinha 12.061 casos (50,88%), e 504 óbitos em 46 municípios.

 
Os dados mostram que o comportamento do vírus no interior tende a ter um desfecho melhor que na capital, e a resposta para isso pode estar na boa cobertura de atenção básica.
 
“Com boa cobertura de atenção básica, os municípios conseguem controlar melhor, investigar mais e notificar mais os casos e, assim, ter um melhor resultado no acompanhamento da população”, afirma o secretário de Atenção Especializada do Interior, da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Cassio Roberto Espírito Santo.
 
A cobertura da atenção primária também se reflete na baixa ocupação de leitos no interior. Dos 2.441 leitos totais disponíveis, 489 estavam ocupados, ou seja, 80% estavam vazios no inicio da semana, quando o interior passou à frente da capital em casos confirmados da Covid-19. Dos  82 leitos de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) com respiradores, 41% estavam vazios.
 
“Isso mostra que a atenção básica vem funcionando nos municípios e vem atuando de maneira que há uma menor hospitalização”, explicou Cássio Espírito Santo.

Durante operação policial meia tonelada de drogas é apreendida em área de mata no interior do Amazonas

Durante operação policial meia tonelada de drogas é apreendida em área de mata no interior do Amazonas

Durante operação realizada pela polícia, entre domingo (05) e terça-feira (07), foi encontrada meia tonelada de drogas em uma área de mata no município de Japurá, 744 km distante de Manaus.

Conforme informações repassadas pela polícia, as drogas estavam em uma área de difícil acesso e até o momento, ninguém foi preso. As investigações irão continuar para que os responsáveis pelo tráfico na região sejam presos.

De acordo com o diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), delegado Paulo Mavignier, a polícia investigava um local em que a droga poderia estar escondida na mata, na Comunidade Mameloca. Um perímetro foi delimitado e as equipes foram deslocadas.

A operação contou com uma ação integrada de equipes do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (FERA), de policiais civis lotados na 59ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Japurá, integrantes da Companhia de Operações Especiais (COE) da Polícia Militar, do 3º Pelotão Especial de Fronteiras (PEF) de Vila Bittencourt do Exército Brasileiro e da Marinha Nacional da Colômbia.

Depois de três dias de buscas, os policiais encontraram 500 kg de droga, entre cocaína e maconha do tipo skunk. Segundo Mavignier, os entorpecentes estavam em uma área de difícil acesso, o que dificultou a localização da droga. Ninguém estava no local quando o entorpecente foi encontrado.

“Provavelmente, esconderam ali e se foram para outro local. Vamos continuar os trabalhos na área do Rio Juruá, que é uma das rotas das drogas que chegam em Manaus. Vamos atuar na fonte, para que essa droga não chegue na cidade e seja pulverizada”, disse o delegado.

Ainda conforme o delegado, a polícia já identificou um grupo responsável pela movimentação da droga em Japurá. As investigações devem continuar para que a polícia chegue aos envolvidos com o tráfico na área.

Medicamentos chegam mais rápido no interior do AM com sistema on-line

Medicamentos chegam mais rápido no interior do AM com sistema on-line

Com a instalação de sistema on-line para pedidos de insumos farmacêuticos, a Central de Medicamentos do Estado do Amazonas (Cema), da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), está reduzindo pela metade o tempo de abastecimento de hospitais do interior do estado.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Rodrigo Tobias, além de diminuir o tempo de atendimento dos pedidos de materiais hospitalares, o sistema organiza os processos de abastecimento do interior.

“O sistema é o Ajuri, desenvolvido pelo Estado em 2008, mas que até 2019 só era utilizado por unidades de saúde da capital. Moderno, o sistema permite realizar pedidos de materiais de saúde, com o controle de entrada e saída dos insumos organizado”, informa Rodrigo Tobias.

Segundo a Cema, 29 unidades de saúde do interior já estão utilizando o sistema. Sem a ferramenta, para realizar o pedido de medicamentos, por exemplo, essas unidades tinham que enviar o pedido via malote para Manaus, que era protocolado na Cema por um servidor.

Após ser protocolado na Cema, o pedido era digitado item por item e então submetido a avaliação e posterior atendimento. O período entre a chegada do malote com o pedido na Cema e a chegada dos itens solicitados na unidade de saúde poderia levar um mês, e em alguns casos até mais.

Com a implantação do Ajuri, as unidades fazem o mesmo pedido de forma on-line, cadastrando todos os itens no sistema de forma direta, com a possibilidade de saber previamente o que foi e o que não foi possível ser atendido em cada solicitação.

“Dessa maneira, o tempo de atendimento do pedido, com a chegada dos insumos na unidade, depende apenas da logística para se chegar aos municípios. Mas certamente diminuiu pela metade o tempo de espera do material”, explica o secretário de Saúde.

De acordo com a Cema, a meta é que até o final de fevereiro de 2020 todas as unidades do interior estejam utilizando o Ajuri. Segundo a central, todas as unidades já receberam acesso ao sistema e aos manuais de como utilizar a ferramenta.

A implantação em definitivo do sistema ocorre de forma gradativa e com o apoio da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-AM) e da Processamento de Dados do Amazonas S.A. (Prodam).

“Esse é um trabalho muito importante, pois passarem-se várias gestões desde a criação do Ajuri e nunca houve a implantação desse sistema para minimizar o tempo de atendimento dos itens enviados pela Cema no interior, e este ano foi dado início a essa implantação”, destaca Tobias.

Festas de fim de ano levam milhares de manauaras rumo ao interior do AM

Festas de fim de ano levam milhares de manauaras rumo ao interior do AM

A expectativa de reencontrar a família é o que move centenas de pessoas a embarcarem rumo aos seus destinos no interior do Amazonas e estados vizinhos, durante o recesso natalino e da virada de ano. A orla da Manaus Moderna é um dos locais que registra fluxo intenso de passageiros na capital, o que deverá acontecer até o dia 31 de dezembro, conforme a Superintendência Estadual de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH).

Em meio a multidão, o operador de máquinas Alex Pereira, 37, tentava ontem comprar uma passagem para o município de Juriti, no Pará. Ele, acompanhado da mãe, contou que pretende passar as festas de fim de ano com o pai, natural daquela cidade. “Como trabalho o ano inteiro e agora estou de férias, esse é o momento para visitar meu pai. Não consegui a vaga no barco, mas ainda hoje precisamos chegar lá”, afirmou.

Era na Balsa Amarela que a industriária, Daysa Coelho, 20, aguardava uma embarcação rumo à Anamã, com o namorado.  “Vou visitar a minha mãe. Saber que vou ficar uma semana com ela é maravilhoso. A gente espera por isso o ano inteiro”, disse.

Vendas aquecidas

Para os agenciadores de viagem, o momento é uma oportunidade para o lucro. “Nessa época a procura só aumenta, as passagens estão vendendo sem parar desde às 5h. Tem muita gente indo embora e nem consigo contabilizar a quantidade de pessoas que compram ou passam por aqui”, afirmou o vendedor Washigton Brandão Melo, de 22 anos.

Vendedora de passagens fluviais há 17 anos, Elaine Campos, 49, conhece bem a rotina da orla da Manaus Moderna. Para ela, a expectativa é a mesma para a virada de ano. “Final de ano e Festival Folclórico de Parintins são as  épocas que a gente mais vende passagens, as embarcações estão todas lotadas”, contou ela.

“Os atrasadinhos compram as desistências de quem vê as embarcações lotadas e desistem. Para a semana do dia 31, espero que seja a mesma demanda do Natal”, acrescentou.

Movimentação

Até o último dia de 2019, aproximadamente 29,6 mil passageiros deverão passar pelo Porto Organizado de Manaus, conforme estimou a SNPH. Ainda de acordo com o órgão, a expectativa é de que haja um aumento de 20% a 30% no quantitativo de usuários do modal aquaviário entre os dias 15 a 23.

“Da mesma forma como ocorre com eventos festivos, como o Festival de Parintins, o Porto Organizado de Manaus sofre um relevante aumento na circulação de pessoas que procuram a navegação regional para voltar aos seus municípios de origem para as festas de natal e réveillon”, informou o diretor presidente da SNPH, Jorge Barroso.

Além dos brasileiros, Jorge Barroso afirma que a chegada de embarcações internacionais é comum neste período.  Conforme ele, aproximadamente 4,1 mil passageiros da navegação internacional passarão pelo porto. “Incorporando-se aos festejos natalinos, o porto conta com um incremento no turismo internacional pela chegada dos navios da temporada de cruzeiros”.

Com repasses do FTI, Governo do Amazonas promoveu melhoria na saúde dos municípios em 2019

Com repasses do FTI, Governo do Amazonas promoveu melhoria na saúde dos municípios em 2019

Os R$ 87,5 milhões do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI), que entraram como recursos extras na conta dos municípios em 2019, fizeram uma grande diferença na melhoria da oferta de serviços de saúde no interior. O repasse feito pelo Governo do Amazonas específico para o setor de saúde, conforme determinação do governador Wilson Lima, ajudou na realização de mutirões de cirurgias, reformas de hospitais e compra de equipamentos.

A destinação de recurso do FTI para o setor foi garantida pela Lei nº 4.791, de 27 de fevereiro de 2019, aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado (Aleam). A lei permitiu que até 40% da dotação inicial dos recursos do fundo fossem destinados para área da Saúde, dos quais 20% para os municípios do interior e 80% para o pagamento de despesas pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

Conforme a Susam, até o momento, o valor soma R$ 367,2 milhões. Desse total, R$ 289.518.847,09 foram para a secretaria e R$ 87,5 milhões repassados diretamente para a conta dos municípios do interior. Todos os 61 municípios foram beneficiados com recursos para aquisição de equipamentos, materiais permanentes ou despesas de custeio. O valor destinado aos municípios é R$ 17,5 milhões a mais que o previsto no início do ano quando a lei foi aprovada.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias, o monitoramento feito pela Susam tem mostrado que os municípios estão aplicando os recursos nos hospitais, principalmente. Segundo ele, o acompanhamento está sendo feito pela Secretaria Executiva Adjunta do Interior (SEA interior).

Conforme o secretário do Interior, Cássio Roberto do Espírito Santo, o recurso do FTI veio como um plus sobre os repasses que os municípios já recebem das fontes federal e estadual. “O FTI ajudou a melhorar a oferta de serviços e até contribuiu para diminuir as demandas na capital”, disse o secretário.

Reforma em Atalaia – Em agosto, o governador Wilson Lima reinaugurou o Hospital São Sebastião, localizado em Atalaia do Norte, que recebeu R$ 1.156.387,75 do FTI. A reforma do hospital era uma das principais demandas da população, conforme o secretário do interior, Cássio Roberto.

“Com recursos do FTI repassados pelo Governo do Estado, a Prefeitura de Atalaia do Norte entregou a reforma do hospital, que era muito importante para população. Eu estive em Atalaia em fevereiro, chovia dentro do hospital, estava tudo alagado, o laboratório estava inviável para utilização, os medicamentos corriam risco de serem perdidos. A situação era muito grave mesmo. Conversei com o governador e sensibilizamos o prefeito da importância dessa reforma”, explicou.

O Hospital São Sebastião passou por reformas na estrutura do telhado, pintura, jardinagem e manutenção na rede hidráulica e elétrica, e a farmácia da unidade recebeu 80% de abastecimento.

Mutirão de cirurgias – Em setembro, o município de Carauari, que recebeu R$ 1.349.118,75 do FTI, realizou um grande mutirão de cirurgias. Durante três dias foram feitos 17 tipos de procedimentos, como histerectomia, hérnia, colecistectomia (vesícula) e hidrocelectomia. Foram executados 101 procedimentos em 66 pacientes de Carauari e dos municípios de Juruá e Itamarati.

De acordo com o secretário municipal de saúde de Carauari, José Maria Santiago, o mutirão evitou que os pacientes deixassem o município para se submeter à cirurgia na capital.

“Os pacientes aguardavam por essas cirurgias que seriam feitas em Manaus, o que para eles chega a ser um desconforto, porque muitos não possuem parentes na capital e teriam dificuldades com acomodação. Já com a cirurgia realizada aqui no município, ele pode ter a ajuda da família durante a recuperação”.

Redução das filas – Em Coari, que recebeu R$ 2.698.235,75, mutirões de cirurgias reduziram a fila de espera por uma cirurgia de catarata em 80%, segundo a secretária municipal de Saúde do município, Francisnalva Mendes.

“Nós conseguimos realizar dois mutirões, em setembro e outubro, com oferta de cirurgias em oftalmologia, dermatologia e ginecologia. Dos 500 pacientes, que aguardavam para fazer uma cirurgia de catarata no município, 400 passaram pelo procedimento”.

Foram feitas ainda 100 cirurgias de pterígio e 90 ginecológicas e um mutirão de consultas ambulatoriais em cardiologia, oncologia, dermatologia, reumatologia e neurologista foi realizado.
Coari investiu parte dos recursos do FTI na aquisição de equipamento para uso em telemedicina e em equipamentos para exames, diagnóstico e tratamento de câncer de colo de útero.

O hospital regional de Coari recebeu obras de reforma e ampliação da sala de emergência e está implantando a sala de cardiologia, com a compra de equipamentos como holter, mapa e ecocardiograma.

De acordo com a secretária, Coari está investindo na média complexidade, para diminuir o encaminhamento de pacientes do município para tratamento na capital.

“A meta é encaminhar para tratamento em Manaus, apenas os casos que não poderão ser tratados aqui no município. Hoje, cerca de 230 pacientes precisam ir para a capital realizar consultas e exames, então vamos investir na oferta desses serviços aqui no município”, conclui.

Reativação de centro cirúrgico – Após 10 anos desativado, o centro cirúrgico do Hospital Rosa Fabiano Falabella, em São Sebastião do Uatumã, voltou a funcionar no mês de setembro. O município recebeu R$ R$ 963.656,75 do FTI.

O recurso permitiu ao município a realização de manutenção e melhorias em setores do hospital que não recebiam reparos, conforme explicou o secretário de saúde do município, Aurimar Simões.

“Estamos fazendo manutenção de toda a rede de esgoto do hospital, que há anos não era reparado. Reformamos a lavanderia e a rede de oxigênio, assim como realizamos a manutenção na rede elétrica, hidráulica e pintura no prédio, mas nossa grande conquista foi reativar o centro cirúrgico e voltar a realizar cirurgias de emergência e eletiva”.

Contratação de especialistas – Segundo o secretário municipal de Saúde de Boca do Acre, Manoel Barbosa de Lima, até o repasse da primeira parcela do fundo, o município não realizava cirurgias e não possuía especialistas atendendo nas unidades de saúde.

“Desde o recebimento da primeira parcela conseguimos contratar especialistas para a realização de mutirões cirurgias e consultas município. Em dois mutirões realizamos mais de 350 cirurgias oftalmológicas, sendo 250 apenas de cirurgias oftalmológicas”. Boca do Acre recebeu R$ 1.541.850,62 do FTI.

O secretário explicou ainda que a contratação de médicos permitiu que o município voltasse a realizar cirurgias eletivas.

“Já temos agendadas cirurgias de joelho, vesícula, laqueaduras e mais 250 cirurgias de cataratas que serão realizadas no próximo mutirão de saúde, com isso a população não precisa mais se deslocar para outro município ou para a capital para conseguir fazer uma cirurgia ou até mesmo uma consulta com especialista”.

O Hospital Maria Geny de Lima passou por reforma na estrutura física e na sala de emergência, que ganhou novos equipamentos, também adquiridos com recursos do FTI.

Para garantir a segurança dos pacientes e evitar furtos e depredações na unidade, o secretário informou que câmeras de monitoramento foram instaladas nas dependências e no entorno do hospital.

FOTOS: Divulgação/Susam

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Saúde (Susam): 3643-6304 e 98407-1699. E-mail: [email protected]

Governo vai instalar mais 20 feiras no interior do Estado

Governo vai instalar mais 20 feiras no interior do Estado

Até o fim do ano, mais de 20 Feiras de Produtos Regionais serão instaladas em municípios do interior pela Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS). Os empreendimentos têm incentivado cada vez mais o desenvolvimento da cultura agrícola no estado.

As feiras começaram a funcionar, agora em 2019, em Barreirinha, Benjamin Constant, Manicoré e Nhamundá.  Nas cidades de Maués e Iranduba estão em processo de implantação. Houve ainda investimento para a reestruturação da feira em Parintins.

O investimento do Governo do Estado foi de R$ 696,8 mil desde o início do ano. Este recurso foi utilizado na aquisição dos chamados kits-feira, que contam com tendas, expositores de pescado, mesas, cadeiras, coletes, bonés e faixas de identificação.

Com a ampliação do programa, 2.867 mil produtores do interior passaram a ser beneficiados. Até 2018, este número era de 2.668 produtores. Com o aumento do número de empreendimentos no interior do estado, o faturamento das feiras atingiu R$ 3,8 milhões no período de janeiro a setembro.

Presidente Figueiredo, Urucará, Eirunepé, Boca do Acre e Amaturá também passarão a compor, ainda neste ano, a lista das cidades beneficiadas pelo programa. A previsão de investimento a ser feito é de R$ 421,7 mil.

Até 2018, Beruri, Boa Vista do Ramos, Careiro Castanho, Humaitá, Lábrea, Manacapuru, Novo Airão, Novo Aripuanã, Parintins, Rio Preto da Eva, Silves, Tefé e Tonantins eram as cidades onde as feiras funcionavam.

Cultura agrícola – De acordo com o presidente da ADS, Flávio Antony Filho, o produtor rural, quando passa a vender o seu produto diretamente ao consumidor final, consegue se capitalizar e, com isso, investir em tecnologia para a melhoria do sistema produtivo. “Consequentemente, ele (o produtor) avança em todas as etapas, como plantio, preparo da área, colheita e pós-colheita, o que contribui para a melhoria da qualidade do produto final”, afirma.

O gestor da ADS chama a atenção ainda para o fato de que, à medida que a produção aumenta, por conta dos investimentos em tecnologia e da aquisição de sementes de melhor qualidade, o agricultor passa a ter maior volume de produção com o uso da mesma área plantada. Esse fator impacta positivamente na preservação ambiental, uma vez que se reduz a necessidade de desmatamento da floresta.

Parcerias – Para a ampliação do programa nos municípios, a ADS conta com parcerias. A escolha das cidades leva em consideração as demandas apresentadas pelas secretarias municipais de Agricultura, bem como do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (Idam).

A responsabilidade pela seleção dos espaços para instalação das feiras também é de responsabilidade do Idam. A facilidade de acesso do local seja para favorecer o escoamento da produção quanto para o deslocamento dos clientes é o principal critério.

FOTO: Divulgação

Em São Paulo de Olivença, Wilson Lima entrega implementos agrícolas e anuncia Ceti para 2020 na cidade

Em São Paulo de Olivença, Wilson Lima entrega implementos agrícolas e anuncia Ceti para 2020 na cidade

O governador do Amazonas, Wilson Lima, esteve em São Paulo de Olivença (a 1.138 quilômetros de Manaus), cumprindo agenda da segunda edição do programa “Amazonas Presente”. No município, Wilson Lima vistoriou as obras do Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) e anunciou a revitalização de ramais. A programação contou, ainda, com a certificação de produtores rurais, entrega de kits feira, liberação de financiamento e entrega de cheques para aquisição de implementos.

“A sede do Governo está, nesses dias, no Alto Solimões, fazendo essas entregas. Aqui, no município de São Paulo de Olivença, nós vistoriamos as obras do Ceti. A expectativa é que essa obra possa ser entregue no ano que vem. Também fiz uma visita às obras de recuperação do sistema viário do município. Estamos construindo um projeto para a pavimentação de um ramal que é fundamental para os produtores, que é o João Joaquim de Santana”, frisou o governador. As obras são executadas por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra).

Ele também destacou a importância dos investimentos no setor primário, para o homem do interior. “Eu tenho um compromisso muito grande com o interior, de trazer a essas pessoas as condições mínimas de escoamento da sua produção. Fiquei muito emocionado ao ouvir relatos de pequenos produtores que carregavam, durante horas, seus produtos, para que chegassem até à sede do município. E hoje vão poder utilizar um caminhão para que esse produto possa chegar com mais rapidez. E aí ele vai poder produzir mais, vai poder descansar mais, ter uma melhor qualidade de vida e um retorno financeiro melhor”, pontuou Wilson Lima.

Obras do Ceti –O governador vistoriou as obras do Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti), vinculado à Secretaria de Estado de Educação (Seduc), no município. Os trabalhos começaram no início deste ano e estão em 25% de execução, com previsão de término para o primeiro semestre de 2020. A capacidade será para 960 vagas. O Governo do Estado está investindo R$ 75 milhões só em Cetis para o Alto Solimões, o que representa um dos maiores investimentos na educação do interior, até agora. Todo recurso é proveniente do Programa de Aceleração do Desenvolvimento da Educação do Amazonas (Padeam).

De acordo com a secretária adjunta do Interior da Seduc, Ana Maria Reis, a unidade é uma demanda antiga da comunidade, que vai garantir beneficiar parte dos 5,8 mil estudantes atendidos pela rede pública estadual. “Com mais essa unidade, vamos proporcionar acesso a uma estrutura que muitos acham que só pode existir na capital. Mas a ideia desse Governo é desenvolver o interior, e é isso que os Cetis simbolizam para educação”, ressaltou.

Além do investimento no Ceti, a Seduc garantiu a revitalização das quatro escolas estaduais do município com R$ 1,2 milhão. Os trabalhos já foram finalizados e as escolas estão funcionando normalmente.

Produção rural –Também em São Paulo de Olivença, o governador entregou certificação para produtores rurais que participaram de capacitação em manejo e gestão de piscicultura, promovida pela Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) e Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal do Amazonas (Idam). O município recebeu, ainda, kits feira no valor R$ 46.440,30.

No evento, o Governo do Estado liberou financiamento para dez agricultores familiares, no valor de R$ 98.026,00, pela Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam). O Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) entregou cheques para aquisição de implementos para seis associações dos municípios de São Paulo de Olivença e Fonte Boa, no valor de R$ 1.034.035,00.

Os agricultores e produtores rurais de São Paulo de Olivença também receberam implementos para auxiliar no escoamento da produção. Entre os itens, trator, caminhão, botes e motor tipo rabeta para comunidades indígenas que trabalham na agricultura e pesca.
“Deus vai me ajudar, com esse governador novo, me tirar desse sofrimento. Se Deus quiser, a minha vida vai mudar. Eu não esperava, para mim foi uma surpresa e só pode ser de Deus”, disse o agricultor Laurindo dos Santos, 82 anos, que precisa carregar um paneiro de ferro nas costas para escoar a produção e agora, com o fomento, vai poder contar com uma caminhonete.

Infraestrutura –O governador Wilson Lima anunciou a recuperação do sistema viário do município de São Paulo de Olivença, que será executada por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra). Além das vias da cidade, também será revitalizada uma estrada de acesso, totalizando 5,38 km de vias, com serviços de terraplanagem e compactação de aterro com reforço de subleito; pavimentação em concreto armado com calçada, meio fio e sarjeta.

‘Amazonas Presente’ –A segunda edição do programa “Amazonas Presente” leva serviços do Governo do Estado para mais próximo da população de municípios do Alto Solimões, entre os dias 28 e 30 de agosto. Nesta edição, os investimentos somam R$ 148.962.534,00 em educação, infraestrutura, setor primário, saúde e cidadania. O programa tem ações nos municípios de Tabatinga, Atalaia do Norte, Benjamin Constant e São Paulo de Olivença.

FOTOS: CLAUDIO HEITOR/SECOM

Polícia Militar prende 22 pessoas e apreende seis adolescentes no interior

Polícia Militar prende 22 pessoas e apreende seis adolescentes no interior

No interior, a Polícia Militar prendeu 22 pessoas e apreendeu seis adolescentes entre a manhã de sábado (24/08) e a madrugada desta segunda-feira (26/08). Ao todo, foram apreendidas nove armas de fogo, 321 munições, um colete balístico e 23 bananas de dinamite.

As prisões ocorreram em 14 municípios: Canutama, Manacapuru, Humaitá, Nova Olinda do Norte, Manicoré, Urucurituba, Envira, Ipixuna, Presidente Figueiredo, Tapauá, Guajará, Tabatinga, Eirunepé e Parintins.

No sábado (24/08), policiais militares do município de Canutama (a 615 quilômetros de Manaus) prenderam um homem por posse ilegal de munição de grosso calibre. Com ele, foram apreendidos duzentos e noventa cartuchos de AK-47, 23 bananas de dinamite, um colete balístico e 17 cordões de acionamento/dinamite. A apreensão ocorreu na estrada, na divisa com Porto Velho (RO). O infrator foi conduzido à delegacia de polícia de Humaitá (a 696 quilômetros de Manaus) para os procedimentos cabíveis, mas o caso foi encaminhado para Porto Velho.

Em Manicoré (a 461 quilômetros de Manaus), policiais militares prenderam, no sábado, um foragido do regime semiaberto do presídio do Estado de Rondônia pelo crime de tráfico de entorpecentes na comunidade Nazaré do Retiro, na zona rural. O infrator foi conduzido e apresentado na 72° Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Manicoré para os procedimentos cabíveis.

No domingo (25/08), policiais militares de Guajará (a 1.476 quilômetros de Manaus) prenderam dois homens e apreenderam dois adolescentes, um dos quais estava envolvido em um assalto no município. Foram apreendidos um revólver calibre 32 com quatro munições intactas, uma escopeta calibre 28, com uma munição intactas, uma escopeta calibre 36 com três munições intactas, uma escopeta calibre 16, cinco celulares, um tablete. Os infratores foram conduzidos ao 69° DIP de Guajará.

Na manhã deste domingo (25/08), policiais da Força Tática de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus) prenderam, em flagrante, dois homens acusados de praticar vários roubos no município. Foram apreendidos com a dupla três celulares e um simulacro de arma de fogo tipo revólver de cor preta. A dupla utilizava uma motocicleta de marca Honda, modelo POP-100, de cor vermelha e chassis de final G53.

FOTOS: Divulgação/SSP-AM

Obras de infraestrutura avançam em todas as calhas nesse primeiro semestre no Amazonas

Obras de infraestrutura avançam em todas as calhas nesse primeiro semestre no Amazonas

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), avançou, nesse primeiro semestre de 2019, com a retomada e execução de obras de infraestrutura em todas as Calhas no estado, que estavam paralisadas desde o ano passado. Nesse período, 34 municípios do interior já estão com algum tipo de obra em andamento, para recuperação de sistema viário e ramais. Na capital, as obras voltadas para a malha viária, construção e recuperação de prédios nas áreas da saúde e segurança ganharam impulso com a atual gestão.

Essa mobilização faz parte do pacote de obras lançado em março deste ano, direcionado para a infraestrutura dos municípios e da capital amazonense.  O retorno e a execução das obras de infraestrutura no estado já geraram uma média de 10 mil empregos diretos e indiretos, além da garantia do direito de ir e vir dos cidadãos em suas cidades e do auxílio na produção agrícola das localidades, que estava se perdendo por falta de condições adequadas para o seu escoamento.

Os municípios que estão com obras em andamento são: Amaturá, Anori, Anamã, Atalaia do Norte, Barcelos, Barreirinha, Beruri, Boa Vista do Ramos, Boca do Acre, Caapiranga, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Envira, Fonte Boa, Humaitá, Ipixuna, Itacoatiara, Itapiranga, Juruá, Manacapuru, Manaquiri, Manicoré, Maraã, Maués, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Pauini, Parintins, Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira, São Sebastião do Uatumã, Tabatinga, Tefé e Urucará.

“Temos obras em quase todos os municípios do Estado que passaram a receber os trabalhos desde o mês de fevereiro deste ano. Estamos com quase 60% das cidades do interior já com o sistema viário em execução, e isso demonstra o nosso compromisso com os prazos e metas do pacote de obras determinado pelo governador Wilson Lima. Nesse segundo semestre, chegaremos a todos os municípios com obras”, ressalta o titular da Seinfra, Carlos Henrique Lima.

Ramais e vicinais – A Seinfra também priorizou a realização de obras de recuperação de estradas, ramais e vicinais para garantir a comunicação entre os municípios e a movimentação da economia, por meio do escoamento da produção agrícola. Visando promover a melhoria da qualidade de vida da população interiorana e viabilizar o desenvolvimento econômico das comunidades rurais, a Seinfra está com obras na Estrada do Novo Remanso, em Itacoatiara, onde estão os maiores produtores de abacaxi do estado, e na Estrada do Caldeirão, no município de Iranduba, onde mais de 400 produtores rurais já começam a ter melhores condições de escoamento.

A recuperação da Estrada do Caldeirão tem garantido o escoamento da produção local em direção à sede do município e ao mercado consumidor de Manaus. “A estrada estava toda esburacada e esquecida. A comunidade aqui no Caldeirão está muito feliz, porque está sendo feitio um trabalho com qualidade para voltarmos a produzir e a dar mais dignidade para nossas famílias”, disse o produtor rural da região, Pedro Santos.

Em Autazes, os ramais do Rosarinho, Guapenu, Rio Mutuca, HSL e do Jatuá recebem obras de recuperação na região, que detém a maior produção de leite e de seus derivados no estado. A retomada das obras de infraestrutura também contempla, neste semestre, a recuperação da estrada que dá acesso à comunidade da Bela Vista, em Manacapuru, bem como os ramais de São José e do Cinturão Verde, no Careiro Castanho, e do Gama, em Guajará; e a construção do Anel Viário da Soja, em Humaitá, dentre outras obras.

AM-070 – Os trabalhos de duplicação da AM-070, a Rodovia Manuel Urbano, que interliga Manaus aos municípios de Iranduba, Manacapuru e Novo Airão, estão em pleno andamento. Essa obra ganhou novo ritmo com a retomada dos trabalhos em várias frentes, desde Manacapuru, em direção à ponte do Miriti e em outros pontos da estrada, onde o processo de duplicação ainda não havia chegado. São 78,14 quilômetros de duplicação na AM-070. Atualmente estão sendo realizados os serviços terraplenagem, drenagem e pavimento asfáltico entre os trechos dos Km 35 ao Km 75 da rodovia.

AM-010 – As obras da Rodovia AM-010, que liga Manaus ao município de Itacoatiara, seguem em execução com o Plano Emergencial de Recuperação da Rodovias implementado pelo Governo do Amazonas, por meio da Seinfra. As obras incluem os serviços de tapa-buracos, recapeamento asfáltico, reciclagem do pavimento e limpeza da camada vegetal das bordas da pista em trechos críticos da rodovia com o objetivo de garantir a trafegabilidade dos condutores de veículos leves e pesados. 

Os serviços iniciaram no sentido do município de Itacoatiara para Manaus e, atualmente, estão sendo executados nos trechos considerados mais críticos, entre eles, nos Km 210 e 220. A Seinfra ressalta que alguns trechos terão que passar por um processo de reciclagem, que consiste na retirada de todo o material ainda existente, depois misturado com material apropriado e reaplicado no leito da pista. Essa ação é feita por uma máquina específica, chamada recicladora.

A Seinfra informa ainda que está em preparação no Setor de Projetos e Orçamentos um projeto Executivo de Modernização e Restauração da AM-010. Esse projeto será lançado ainda este ano e tem a finalidade de adequar a Rodovia às condições de tráfego existente diferente do projeto anterior.

Obras prediais – As intervenções realizadas pela Seinfra não estão restritas apenas à área de infraestrutura. Exemplo disso são as obras de construção dos prédios dos Núcleos de Estudos Superiores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) nos municípios de Barcelos, Santo Antônio do Içá e de Tefé, que apresentam percentuais físicos variando entre 60% e 75% de obra pronta. 

Obras em Manaus –  A Seinfra vem executando uma série de obras na cidade de Manaus no exercício de 2019. Entre elas, está a 1ª etapa do Anel Sul, que tem por finalidade criar ligações que melhorem a fluidez do tráfego da cidade, permitindo a ligação direta entre o Distrito Industrial e o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. A primeira etapa do projeto compreende a Estrada do Tarumã, entre as avenidas do Turismo e Torquato Tapajós.

Retomadas pela Seinfra em janeiro de 2019, as obras de recuperação do prédio onde funcionarão o 16º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) estão 100% prontas. A obra foi concluída no dia 2 de julho; no entanto, a inauguração ocorrerá somente quando a subestação do prédio for interligada à rede elétrica. A vistoria da concessionária de energia deve ocorrer até o final desse mês. As obras de recuperação da estrutura metálica das escadas e reforma do Sambódromo de Manaus foram também realizadas neste ano.

Em andamento – As obras do Hospital do Sangue do Amazonas já contam com alvenaria, revestimento (reboco), paredes com gesso acartonado, piso Korodur (alta resistência), cobertura em estrutura metálica, instalações de dutos de ar-condicionado, instalações elétricas (50% instaladas) e instalações hidrossanitárias bem adiantadas, representando um avanço de 25% dos trabalhos.

Iniciadas em maio de 2018, as obras de adequação de acessibilidade para os principais atrativos turísticos de Manaus foram retomadas pelo atual governo e devem ser finalizadas até dezembro deste ano. Os trabalhos estão 80% concluídos e englobam serviços como os de adaptação de calçadas, com a construção de rampas e de pisos antiderrapantes para facilitar a locomoção de pessoas que precisam usar cadeiras de rodas e com deficiência visual.

A urbanização do Igarapé dos Franceses/Cachoeira Grande, no bairro do São Jorge, zona oeste, é outra obra que está em andamento com avanço de 80%. A obra compreende a construção de aterro, sistema viário e equipamentos comunitários, como Unidade Básica de Saúde (UBS), uma creche, um Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei), um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

A obra de reforma e ampliação das instalações para a prática de Equoterapia do Regimento de Polícia Montada da Polícia Militar do Amazonas também foi retomada neste ano pela Seinfra, e deve ficar pronta na primeira semana de agosto. Os trabalhos avançam em 77%. Também deve ficar pronta, em agosto, a nova sede da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). A obra está com 52% de conclusão.

FOTO: Divulgação/Seinfra



PM prende 36 pessoas e apreende mais de mil entorpecentes na capital e quatro cidades do interior

PM prende 36 pessoas e apreende mais de mil entorpecentes na capital e quatro cidades do interior

A Polícia Militar prendeu 36 pessoas envolvidas em atividades criminosas entre a quinta-feira (04/07) e a madrugada desta sexta-feira (05/07) em Manaus e quatro municípios do interior do Estado. Em Manaus, foram 27 presos e nove adolescentes apreendidos, além da apreensão de mais de mil porções de entorpecentes.

Durante as ações na capital, policiais militares apreenderam mais de mil porções de entorpecentes, seis balanças de precisão, quatro aparelhos celulares, além de quase R$ 270 em espécie. Oito veículos foram recuperados e duas armas de fogo e doze munições retiradas de circulação.

No bairro Colônia Terra Nova, na zona norte, policiais militares das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) prenderam nove pessoas e apreenderam um adolescente, de 16 anos, por tráfico de drogas. O grupo estava em posse de 738 trouxinhas de maconha e quatro balanças de precisão.

Dois homens foram presos no bairro Colônia Oliveira Machado, com várias porções de entorpecentes, entre 64 trouxinhas de cocaína, 45g maconha, 44 trouxinhas de oxi, 26 gramas de cocaína. Na ação, uma balança de precisão foi apreendida além da quantia de R$ 9 em espécie.

Na mesma zona, quatro pessoas foram detidas e dois adolescentes foram apreendidos, no bairro Nova Cidade, após trocarem tiros com policiais militares. Foram recuperadas sete munições, sendo uma de fuzil, um revólver calibre 32 e 78 porções de entorpecentes, sendo 28 de maconha e 50 de pedras de oxi.

Um homem, de 18 anos, foi preso na Praça 14 de Janeiro, zona sul, com 93 porções de entorpecentes, sendo cocaína e oxi, uma balança de precisão e R$ 155,85 em espécie.

Prisões em quatro cidades – Nove pessoas foram presas durante em quatro municípios do interior. As prisões foram efetuadas em Tefé, Lábrea, Maraã e Humaitá. Os policiais também apreenderam trouxinhas de entorpecentes e retiraram de circulação cinco armas de fogo, além de 35 munições.

Em Maraã, a 615 quilômetros de Manaus, três pessoas foram presas por tráfico de drogas. Durante a ocorrência, foram apreendias três armas de fogo caseiras de calibre 22, uma munição deflagrada do mesmo calibre e 311.3 gramas de maconha tipo skunk.

Em Humaitá, distante 696 quilômetros da capital amazonense, dois homens foram presos por miliares da Força Tática com um revólver de calibre 32, nove munições do mesmo calibre e 39 de calibre 22. Com a dupla, a Polícia também apreendeu cerca de 400 gramas de entorpecentes.

Outras quatro pessoas foram presas em diferentes ocorrências por corrupção de menor, porte ilegal de arma de fogo e furto em Lábrea e Tefé.

FOTO: DIVULGAÇÃO/SSP-AM