Wilson Lima quer integração da sociedade para construção do Plano Estadual de Segurança Pública

Wilson Lima quer integração da sociedade para construção do Plano Estadual de Segurança Pública

Foto: Diego Peres/Secom

O governador Wilson Lima destacou a importância da participação da sociedade civil organizada na construção do Plano Estadual de Segurança Pública, documento que orientará os investimentos em programas, projetos e ações de governo para os próximos anos na área. O destaque foi feito durante a abertura da 5ª edição da Semana de Integração do Sistema de Segurança Pública, nesta segunda-feira (8/4), no Centro de Convenções Vasco Vasques, localizado na avenida Pedro Teixeira, Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus.

“Não temos como trabalhar de forma isolada, principalmente em relação à segurança pública. Nós temos um problema muito grande por conta das nossas fronteiras, que são enormes. A gente precisa desse trabalho de integração. Essas ações precisam ser planejadas de acordo com as ações do Governo Federal para que a gente possa caminhar unidos, sobretudo no combate ao tráfico de drogas”, afirmou o governador. “Vamos organizar audiências com a sociedade civil organizada, com comunitários, indústria e comércio para que possamos trabalhar integrados”, completou.

Durante o evento, organizado pela Secretaria Executiva Adjunta de Gestão Integrada (Seagi), da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), os órgãos do sistema irão debater os resultados do trabalho realizado em conjunto e traçar as metas para o futuro. Nesta terça-feira (9/4), às 9h, será realizada audiência pública inédita, aberta à participação popular, para a discussão do Plano Estadual de Segurança Pública. 

“Desde que assumimos o governo nós estamos trabalhando para reduzir custos e ampliar serviços. É um desafio muito grande. Tenho conversado com muitos governadores que falam da dificuldade que estão enfrentando, principalmente na segurança pública, em razão da falta de recursos. No Amazonas, 82% das atividades econômicas estão concentradas na capital. Quando há esse desequilíbrio aumentam problemas na área de saúde, educação, na geração de emprego e renda, e principalmente na segurança”, observou Wilson Lima.

O governador do Amazonas fez questão de destacar os avanços na área de segurança pública do estado nos primeiros meses de governo, como a queda de 40% nos assaltos a ônibus do transporte coletivo no primeiro bimestre e de 38% no número de latrocínios. “A gente está agindo com muita responsabilidade para saber o que é possível dentro do Governo do Estado”, afirmou Wilson Lima, que lembrou a garantia dada recentemente aos policiais militares e bombeiros de ganho de 14,74%, em 2019.

Audiência – De acordo com o secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, a audiência pública desta terça-feira (9/4) é uma etapa extremamente importante para a construção do Plano Estadual de Segurança Pública. Participando, a população vai poder indicar os rumos para investimentos e outras estratégias para melhorar a segurança, a proteção da sociedade e o combate à violência.

O Plano Estadual de Segurança deve ser alinhado ao Plano Nacional lançado pelo Governo Federal, em 2017. Entre as metas estão a modernização do sistema penitenciário; o combate integrado às organizações criminosas, ao tráfico de drogas e de armas; a redução do feminicídio e da violência contra a mulher; além da diminuição de homicídios dolosos.

“As quatro últimas edições envolveram uma pequena parcela as Secretaria de Segurança, nesta quinta edição decidimos avançar e envolver toda a sociedade civil organizada. Estamos alinhando nossos objetivos estratégicos aos emanados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública. Esse trabalho inovador precisa da participação de seu maior interessado: o cidadão amazonense”, afirmou o secretário Louismar Bonates.

“A nossa ideia é apoiar com recursos, com a nossa presença e divulgação dos trabalhos, integrando tudo isso para que tenhamos um país mais seguro. A integração é até um requisito para que possamos repassar recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública para os estados. Nesse caso, o Amazonas praticamente já fez o dever de casa”, afirmou o secretário nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo.

Operação Lei Seca flagra 22 motoristas dirigindo sob o efeito de álcool no final de semana

Operação Lei Seca flagra 22 motoristas dirigindo sob o efeito de álcool no final de semana

Entre sexta-feira (5/4) e o domingo (7/4), o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) realizou 120 testes de alcoolemia em Manaus, flagrando 22 motoristas dirigindo sob o efeito de álcool, o que representa 18,3% dos testes realizados. A operação Lei Seca foi realizada em todas as zonas da cidade, em parceria com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTRan) e o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans).

Durante a operação, 17 veículos foram removidos por diversas irregularidades, sendo seis motos e 11 carros; e foram aplicadas 62 multas a motoristas que infringiram algum tipo de norma do trânsito. Ainda durante a fiscalização, 15 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) e 18 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) foram recolhidos.

O objetivo da ação é promover a ordem e bem-estar social no trânsito, além de eventuais autuações quanto ao cometimento de infrações penais. A ação integrada faz parte da estratégia do sistema de segurança pública do Governo do Amazonas para a redução dos índices de criminalidade e ocorrências no trânsito. Os veículos recolhidos foram removidos para o Parqueamento do Detran-AM, localizado no bairro Planalto, zona centro-oeste de Manaus, até que os proprietários regularizem as pendências.

Lei Seca – De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a multa para quem dirige embriagado é de R$ 2.934,70. Pela Lei Seca, todos os motoristas flagrados em fiscalizações têm direito a ampla defesa, até que a CNH seja efetivamente suspensa. Se o condutor voltar a cometer a mesma infração dentro de 12 meses, o valor da multa será dobrado.

Pagamento Itinerante – Na última quinta-feira (4/4), o Detran-AM lançou o “Pagamento Itinerante” de débitos veiculares. A modalidade permite que débitos de veículos referentes ao serviço de licenciamento em atraso sejam quitados ainda durante as operações de trânsito realizadas pelo órgão, com o uso de cartão de crédito ou débito. A quitação do débito evita que o veículo seja removido.

A advogada Scarleth Darlem Gama foi a primeira beneficiada da nova modalidade de pagamento. Apesar de ter feito o pagamento do IPVA e da taxa do Detran, a advogada não efetuou o pagamento do seguto DPVAT no valor de R$ 16,21, o que poderia ocasionar a remoção do veículo.

“Eu acho ótima essa opção. Eu tentei puxar no site, vi que tinha uma taxa e paguei a taxa. Eu achei que estava tudo ok, tanto que agendei para pegar o documento. Podendo pagar aqui é muito melhor, pois já resolve e não tem problema nenhum”, ressaltou Scarleth.

Governo do Estado garante ganho de 14,74% em 2019 para policiais militares e bombeiros

Governo do Estado garante ganho de 14,74% em 2019 para policiais militares e bombeiros

O Governo do Amazonas vai cumprir, neste mês de abril, com o pagamento da segunda parcela das datas-bases dos policiais militares e bombeiros, no percentual de 10,85%, referentes aos anos de 2015 e 2018, além de garantir o pagamento da data-base de 2019, no percentual de 3,89%. O ganho total de 14,74% para a categoria foi anunciado, nesta sexta-feira (5/4), pelo governador em exercício, Carlos Almeida.

O pagamento da data-base de 2019, com vencimento em 21 de abril, será creditado em 1º de agosto deste ano e o retroativo será pago ao longo do segundo semestre. “Além disso, vamos cumprir com o abono-fardamento, que estava em Decreto, mas que servia apenas para 2018. Vamos apenas discutir como implementar o abono este ano e daqui para frente”, afirmou Carlos Almeida.

O governador em exercício também destacou outros avanços para a categoria. “Também avançamos e vamos estudar a demanda pela gratificação de cursos. Esse é um antigo pleito dos PMs e que o Estado tem a compreensão da importância da medida para o aprimoramento da formação do policial e a melhor prestação do serviço à população”, destacou.

A reunião desta sexta-feira contou com a presença dos presidentes da Associação de Cabos e Soldados, Associação dos Praças e Associação dos Subtenentes e Sargentos, além do secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, e do deputado estadual Cabo Maciel, da Comissão Permanente de Segurança da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) e vice-líder do Governo na Assembleia.

Satisfação – O presidente da Associação de Cabos e Soldados, Igor Silva, destacou o avanço nas tratativas com o Governo do Estado. “Além da garantia das datas-bases, a abertura do diálogo com o Estado proporciona avanços nas discussões sobre gratificação por curso de nível superior. O abono-fardamento também é uma necessidade anual, o que falta é regulamentar para que ele seja pago anualmente”, explicou Igor.

“Após o posicionamento positivo do Estado, todos os nossos companheiros ficarão mais tranquilos. Somos gratos pela forma transparente e pelo diálogo que o Governo tratou nossos pleitos desde o início”, afirmou o presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos, Francisco Pereira da Silva, o Pereirinha.

Cronograma – O pagamento em aberto das datas-bases de anos anteriores das categorias está assegurado em lei. A primeira parcela, referente ao ano de 2017, no percentual de 4,0825%, foi paga em abril de 2018. Já o pagamento do reajuste salarial do ano de 2016, na porcentagem de 9,27%, será pago em abril de 2020.

Em entrevista, Secretario de Educação Luiz Castro esclarece reajuste salarial de professores

Em entrevista, Secretario de Educação Luiz Castro esclarece reajuste salarial de professores

O secretário de educação Luiz Castro concendeu entrevista na manhã desta quinta-feira(4) ao programa manhã de notícias da Rede Tiradentes para esclarecer a questão do reajuste salarial dos professores.

O secretario explicou com base na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a situação do reajuste salarial dos professores: “Quando o Estado ultrapassa o limite prudencial de gasto com pessoal, pela LRF, ele é proibido de conceder, no salário de qualquer servidor, ganho real. Só reposição da inflação.”

De acordo com o secretário, não foi concedido pela gestão anterior um ganho real aos professores. Foram feitas apenas concessões de perdas inflacionárias de 2014, 2015 e 2016. Sendo deixado ainda uma das parcelas, o equivalente a 9,38% da dívida para o atual governo.

Veja a baixo a entrevista do secretario Luiz Castro ao manhã de notícias.

Revista Exame destaca crítica de Governo do Amazonas em Fórum da Amazônia Legal

Revista Exame destaca crítica de Governo do Amazonas em Fórum da Amazônia Legal

O 17° Fórum de Governadores da Amazônia Legal, reuniu nove governadores dos estados da região Amazônica, para firmar a criação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal. O objetivo é que, juntos, os estados consigam ter mais força política para discutir regulamentações e poder econômico para atrair empresas e desenvolvimento para a região.

Com a presença do Governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, a Revista Exame destacou sua crítica quanto a imposição de leis muito rígidas para a preservação da floresta amazônica e o pouco desenvolvimento da região.

Confira a matéria completa no site da Revista Exame

Seduc-AM quer ampliar programa ‘Escola Segura e Cidadã’ da Polícia Militar

Seduc-AM quer ampliar programa ‘Escola Segura e Cidadã’ da Polícia Militar

Parceria tem reduzido a violência em escolas na zona norte de Manaus

Como foco na redução da violência no ambiente escolar, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM) vai fortalecer e ampliar programa “Escola Segura e Cidadã”, desenvolvido pela Polícia Militar do Amazonas (PMAM) em sete escolas estaduais da zona norte de Manaus. Para iniciar o processo, o secretário de educação, Luiz Castro, visitou nesta segunda-feira (01/04), a Escola Estadual Belarmino Marreiro, localizada no bairro Novo Aleixo.

Atualmente, na rede estadual, o projeto alcança 9.099 alunos e é coordenado pelo Comando de Policiamento de Área Norte (CPA-Norte). Agora, o objetivo é avaliar onde há necessidade e espaço para implantação assim como a possibilidade de efetivo policial, segundo Luiz Castro. “A ideia de avançar e fortalecer a parceria vem do fato de termos um retorno das nossas equipes que estão nas escolas. Gestores, professores, pais e alunos estão satisfeitos com os resultados apresentados e querem a continuidade”, ressaltou.

Castro destacou também que a metodologia é apenas um dos modelos para melhorar a qualidade do ensino que sua gestão pretende fortalecer. “Temos bons modelos que englobam disciplina como a escola bilíngue japonesa, que é muito influenciada pelos costumes japoneses, também temos um bom retorno das nossas escolas de tempo integral. Além disso, precisamos envolver família, comunidade e estratégias pedagógicas. A rede estadual é muito ampla e cada escola apresenta uma realidade”, afirmou o secretário.

Segundo o major Alisson Henriques, coordenador de projetos do núcleo da Diretoria de Ensino da PMAM,  o impacto do projeto reflete não só em sala de aula. “Tivemos muitos relatos de crianças já cooptadas pelo tráfico e que mudaram a visão de futuro. O ambiente escolar muda porque o respeito aos professores passa a imperar, além da melhoria da qualidade de ensino como consequência disso”, afirmou Almeida.

Na Escola Estadual Belarmino Marreiro, onde o projeto foi implantado há 7 meses, os números de 2019 serão comparados com os de 2018 ao final do ano para avaliação do primeiro ano.

Programa Intersetorial – O secretário de educação também destacou o Programa Intersetorial que está em fase de estudo para implantação como um modelo que irá ajudar a melhorar a qualidade de ensino. O programa será desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) como uma política de estado.

Metodologia – A metodologia adotada no “Escola Segura e Cidadã” é a gestão cívica em que os estudantes são estimulados a obter melhores notas, a ter disciplina, assiduidade, engajamento na escola, ordem, hierarquia, responsabilidade e organização nos estudos. Os melhores alunos recebem lenços de cores diferentes.

Os resultados tem sido de rotinas que melhoram a disciplina, o desenvolvimento emocional e a aprendizagem, além de afastar os estudantes da evasão escolar, de acordo com a gestora da escola,  Sara Arruda. “Nós não só conseguimos reduzir a violência na escola, nós temos conseguido notar a melhoria deles em casa e isso é tem sido fundamental”, destaca a professora.

Pais satisfeitos – A psicóloga Vanessa Fernandes é mãe de uma aluna e decidiu participar do projeto como voluntária. Atualmente, ela ajuda na assistência psicológica aos alunos alinhando as ações com a coordenação. “Para nós, a diferença é no dia a dia. É o que mais temos sentido: os alunos mais focados, as aulas saindo do papel e os professores confiantes”, lembrou.

A metodologia já foi implantada nas escolas estaduais Osmar Pedrosa, Ana Lucia de Morais Costa e Silva, Juracy Batista Gomes, Maria do Céu Vaz D’oliveira e Professora Hilda Tribuzzy.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc)


Governador Wilson Lima acompanha Dia D de Vacinação em Rio Preto da Eva

Governador Wilson Lima acompanha Dia D de Vacinação em Rio Preto da Eva

O governador do Amazonas, Wilson Lima, acompanhou o Dia D de Vacinação contra a gripe H1N1, neste sábado (30/3), em Rio Preto da Eva, onde cumpriu agenda de inaugurações. Ao lado do prefeito Anderson Souza e do secretário estadual de saúde, Rodrigo Tobias, o governador também participou da inauguração da Unidade Básica de Saúde Edinaide Lopes, do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Hilda Siqueira Pinto e do Departamento de Vigilância em Saúde municipal.

A UBS inaugurada é uma das oito unidades no município a oferecer a vacina para o público alvo da campanha que foi antecipada para todo o estado. O governador fez um apelo aos municípios, que são responsáveis pela vacinação, para que intensifiquem a campanha a fim de se alcançar o público alvo de um milhão de pessoas o quanto antes. Ele citou o trabalho que vem sendo feito na capital onde mais de 60% da meta tinha sido alcançada até a sexta-feira (29/3).

“Na capital, já atingimos 60% da meta e no interior, a gente também está fazendo esse reforço no sábado, solicitando aos gestores municipais que nos ajudem para que todas as pessoas que fazem parte do grupo prioritário sejam vacinadas”.

Estão no grupo prioritário, crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, trabalhadores da saúde e professores das redes pública e privada, indígenas, idosos com mais de 60 anos, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e as portadoras de outras condições clínicas especiais como doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica. A estimativa populacional para a campanha de vacinação contra a Influenza no Amazonas é de 1.103.723 pessoas que fazem parte do público-alvo definido pelo Ministério da Saúde. A meta da campanha é vacinar, no mínimo, 90% desse público.

De acordo com o secretário estadual de saúde, Rodrigo Tobias, em todo o estado, foram aplicadas, até a manhã de sábado (30/3), cerca de 340 mil doses de vacina. Ainda segundo ele, 45 municípios, incluindo Manaus, realizaram Dia D de Vacinação. “O Dia D é importante porque é o dia de mobilização no qual a gente consegue chamar um número grande de pessoas para se vacinar, mas a campanha continua na capital e no interior até que a meta seja alcançada”.

Corpo a corpo – Ao longo de todo o sábado, a secretária executiva da capital, da Susam, Dayana Mejia, visitou as unidades da rede estadual que participaram do Dia D, acompanhando o trabalho e orientando no acolhimento da população.

“A população respondeu bem ao chamado da ação, mas sem grandes aglomerações, até porque as unidades já vêm disponibilizando a vacina ao longo de toda a semana. Nossas equipes estão bem empenhadas no trabalho e atuando em rede, com uma unidade apoiando a outra”, declarou Dayana.

A secretária esteve nos 12 Centros de Atenção Integral à Criança (Caic). Além dos unidades infantis, a rede estadual oferta vacina nos Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimi). A dona de casa Francineide Rodrigues, de 38, foi a primeira a levar a filha de 5 anos para vacinar, no Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) Dr. Rubim Sá. Para ela, o momento representou um alívio. “A gente estava preocupada por causa dessa gripe. Então agora ficamos aliviados com ela vacinada”, disse Francineide. Desde que a vacina chegou em Manaus, a unidade foi abastecida com 900 doses.

No Caic José Carlos Mestrinho, no bairro Alvorada 2, zona centro-oeste, foi a vez da aposentada Valda Ferreira também se imunizar. “Vim cedo, porque a gente não pode perder tempo”, disse a aposentada. A unidade está abastecida com 1.900 doses desde o início da vacinação.

Número de casos – A 15ª edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), atualizada nesta sexta-feira (29/3), registrou 908 casos notificados, sendo 119 positivos para o Vírus da Influenza A (H1N1) e 163 para Vírus Sincicial Respiratório (SRV).

Nesta edição, passou para 32 o número de óbitos registrados por H1N1 (25 em Manaus, permanecem sem alteração no interior, sendo os três em Manacapuru, e Parintins, Itacoatiara, Japurá e Urucurituba com um caso cada). Em relação ao vírus sincicial, não houve alteração, continuando os 13 óbitos divulgados no dia 22 de março, sendo 11 na capital e um de Borba. Além de um óbito em Manaus por Parainfluenza tipo 3, outro foi registrado em Manacapuru pelo vírus Metapneumovírus.

A diretora-presidente da FVS, Rosemary Costa Pinto, que também participou da programação do Dia D em Rio Preto da Eva, explica que o perigo não passou, por isso precisamos sensibilizar a população mais vulnerável para participar da campanha.

Wilson Lima participa de Fórum de Governadores da Amazônia Legal, em Macapá, e defende união para desenvolvimento da região

Wilson Lima participa de Fórum de Governadores da Amazônia Legal, em Macapá, e defende união para desenvolvimento da região

Foto: Diego Peres – Secom/AM

O governador Wilson Lima participa do 17⁰ Fórum de Governadores da Amazônia Legal, que acontece hoje e amanhã (28 e 29/03), em Macapá (AP). Os governadores do Amazonas, Amapá, Acre, Maranhão, Mato Grosso, Tocantins, Roraima, Pará e Rondônia discutem temas de interesse comum e vão deliberar sobre propostas para o desenvolvimento da região, envolvendo áreas como meio ambiente, segurança pública, comunicação e ciência e tecnologia.

“Nossos técnicos já estão aqui há dois dias e eles têm me informando sobre o encaminhamento das discussões, que são fundamentais para encontrarmos soluções para que a gente possa resolver problemas como o da regularização fundiária e da segurança pública, levando em consideração que nós temos uma extensa área de fronteira, e que, se nós não nos unirmos, dificilmente vamos conseguir encontrar soluções para esses problemas. E temos um desafio maior pela frente que é conservar nossa floresta, nossos rios e, ao mesmo tempo, garantir desenvolvimento econômico e social para a população”, disse o governador.

Também participam do Fórum, compondo as Câmaras Técnicas que discutem propostas conjuntas, os titulares das Secretarias de Segurança Pública (SSP-AM), coronel Louismar Bonates; Meio Ambiente (Sema), Eduardo Taveira; de Comunicação (Secom), Daniela Assayag, e de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Jorio Veiga.

Os secretários, assim como os gestores das mesmas áreas dos demais estados da região, participam das discussões de quatro Câmaras Técnicas: Comunicação Pública; Consórcio Interestadual; Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e Segurança Pública. As discussões desta quinta-feira envolvem principalmente necessidades e prioridades para o estabelecimento de cooperações e intercâmbios que favoreçam o desenvolvimento conjunto.

O secretário da SSP-AM, coronel Bonates, defendeu o trabalho integrado dos estados no combate ao tráfico de drogas. “O maior problema que nós temos hoje para combater o tráfico de drogas é a falta de tecnologia, integração entre os estados. E a gente tem discutido como trazer tecnologias existentes em outros países que trabalham com a fronteira, bem como integrar e fazer uma rede bem sólida de inteligência entre os estados e começar, também, a fazer operações conjuntas”, detalhou.

Na Câmara de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o secretário da Sema, Eduardo Taveira, defendeu a criação e regulamentação do Sistema Estadual de Serviços Ambientais e REDD+, com objetivo de valorizar os recursos ambientais, gerando ativos financeiros para promover o desenvolvimento sustentável e uma economia de baixo carbono.

A Câmara temática de meio ambiente e desenvolvimento sustentável tem o apoio da Força Tarefa de Governadores para o Clima e Floresta e o Amazonas foi indicado para representar o Brasil em um Fórum Global. “São vários estados que integram esse Fórum global e que têm áreas de floresta. O Amazonas faz parte e foi indicado para um mandato de dois anos, para representar o Brasil na delegação mundial. Isso é resultado do compromisso do Governo com as ações de conservação, ao mesmo tempo em que se tenta diminuir a pobreza, principalmente no interior do estado”, afirmou Taveira.

Os representantes dos Estados Membros da Força Tarefa dos Governadores para o Clima (GCF) e a secretária global do GCF, Coleen Scanian Lyons participam do evento.
Outro assunto discutido foi a falta de regularização fundiária, um problema comum entre os estados da Amazônia Legal. “Sem a questão fundiária resolvida nós não temos condições de promover o desenvolvimento no interior dos nossos estados, já que isso dá acesso a todo tipo de fomento e apoio técnico que as populações precisam”, afirmou o secretário da Seplancti, Jorio Veiga.

Os governadores também discutem ações no âmbito do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, que já passou por etapas para regulamentação como elaboração de estatuto, publicação e ratificação legal pelas Assembleias Legislativas de cada estado.

No Fórum de Governadores, os gestores estaduais vão deliberar de que forma irão atuar a partir do funcionamento do Consórcio e elaborar a Carta de Macapá, com o resultado das discussões das Câmaras Técnicas. O documento reunirá as principais demandas comuns a todos os estados e o objetivo, além de dar conhecimento à sociedade civil, é encaminhá-lo aos Poderes constituídos. “Precisamos desse instrumento legal (Consórcio) para que possamos ganhar legitimidade e reforçar a defesa de pleitos comuns”, disse Wilson Lima.

Reforma administrativa – Em entrevista concedida assim que chegou para participar do Fórum em Macapá, o governador Wilson Lima também reforçou que a reforma administrativa iniciada nesta quinta-feira, com o anúncio de incorporações de secretarias e extinção de secretarias extraordinárias, representa um novo momento na administração pública em que a prioridade é melhorar a prestação de serviços para a população, otimizando a gestão, e promover economia de recursos públicos.

“A reforma que começamos a fazer hoje faz parte de um novo momento, em que vamos buscar otimizar serviços e promover maior economia de recursos públicos. Quando assumimos o Governo, precisávamos ter a real situação de como estávamos recebendo o Estado. E precisava ter pessoas em pontos chaves, como por exemplo na área da saúde. A saúde pública é prioridade e dei prova disso quando coloquei a segunda pessoa mais importante do governo pra tratar dessa questão da saúde, que é o vice-governador, Carlos Almeida. E ele já cumpriu o papel dele, que era o de organizar principalmente a questão dos contratos. Agora ele vai para Casa Civil para que a gente possa também fazer isso em outras secretarias”, frisou Wilson Lima.

Doutor em saúde pública e professor: conheça o novo secretário de Saúde

Doutor em saúde pública e professor: conheça o novo secretário de Saúde

Na atual gestão, Rodrigo Tobias exercia  o posto de Diretor da Atenção Básica e Ações Estratégicas, e passa a chefiar a pasta após ida de Carlos Almeida para a Casa Civil

Doutor em Saúde Pública pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), o dentista Rodrigo Tobias de Sousa Lima é o novo secretário de Saúde do Estado. Ele assume a função após as mudanças administrativas promovidas pelo governador Wilson Lima. O ex-titular da Saúde, o vice-governador Carlos Almeida, foi para a Casa Civil.

Na atual gestão, Rodrigo Tobias exercia  o posto de Diretor da Atenção Básica e Ações Estratégicas da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), mas tem um currículo que se destaca pela experiência na área educacional.  Na Fiocruz, onde obteve seu título de doutor, ele é professor titular do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (PPGVida). De acordo com seu currículo Lattes, ele desenvolve  pesquisas no campo das determinações sociais das iniquidades em saúde, das políticas públicas de saúde e da gestão e promoção da saúde na Amazônia.

Além da docência na Fiocruz, já foi docente das duas universidades públicas do Estado do Amazonas: a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), onde permanceu de 2006 a 2010 como professor assistente, e retornou em 2015 como professor titular; e a Universidade Federal do Amazonas, onde permaneceu de 2008 a 2013 – os dois primeiros anos como professor assistente e os seguintes como professor titular da Faculdade de Medicina. Sua principal disciplina como docente neste período foi Saúde Coletiva, a qual também ministrou de 2009 a 2010 na Universidade Paulista.

Outras experiências

Formado em 2000 pela Universidade Federal do Pará, Rodrigo tem títulos de especialista em Saúde Coletiva e Bioética, além de Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na Amazônia, também pela Fiocruz, onde obteve o título de Doutor em 2014 com o trabalho ” Desigualdades sociais e Mortalidade na Infância no contexto intraurbano de Manaus”.

Ele também atuou, de 2005 a 2006, na Prefeitura Municipal de Silves, como cirurgião dentista vinculado ao Programa de Saúde Bucal da Estratégia Saúde da Família (ESF). 

Wilson Lima anuncia mudanças no governo

Wilson Lima anuncia mudanças no governo

Carlos Almeida deixa Susam e vai à Casa Civil.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, iniciou movimentos de reforma administrativa. Ele anunciou mudanças no Governo do Estado, entre elas a saída do vice-governador Carlos Almeida da titularidade da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) para assumir o cargo de chefe da Casa Civil. O doutor em saúde pública pela Fiocruz Rodrigo Tobias assume a Susam.

Entre outras alterações na administração do Estado estão extinção de cinco secretarias extraordinárias; a união da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) com a Secretaria de Política Fundiária (SPF); e a incorporação da Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico (AADES) dentro da Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti).

“Estamos otimizando a máquina pública estadual, com isso reduzindo custos e buscando aprimorar serviços”, disse o governador. Lima também decidiu fazer a troca de alguns secretários de Estado, como Leandro Benevides, que estava na Casa Civil, e agora vai assumir o escritório da Representação do Amazonas em São Paulo.

“Saúde é prioridade neste governo, tanto que, ao chegar, coloquei a segunda pessoa mais importante da administração para assumir a função de secretário de saúde. Carlos Almeida cumpriu um papel fundamental e, agora, vem pra junto de mim para ajudar a fazer as mudanças necessárias e estruturais em todas as outras pastas”.

Os secretários extraordinários Marcelo Alex e Luís Mario Bonates foram exonerados, da mesma forma que a secretária Keit Maciel. O presidente da Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico (AADES), Mike Ezequias dos Santos, também deixa a equipe de governo.

“As outras mudanças são necessárias por conta da extinção das secretarias extraordinárias e a incorporação da SPF pela Seinfra e da Aades pela Seplanct. Estamos preparando e melhorando a estrutura do governo para tornar a administração mais eficiente e mais forte”, declarou Wilson Lima.

*Com informações assessoria de imprensa