Wilson Lima entrega mais de R$ 3,5 milhões em equipamentos para reforçar segurança pública no Amazonas

Wilson Lima entrega mais de R$ 3,5 milhões em equipamentos para reforçar segurança pública no Amazonas

O governador do Amazonas, Wilson Lima, entregou, nesta quarta-feira (19/02), mais de R$ 3,5 milhões em equipamentos para as forças de segurança pública do Estado. Lanchas blindadas, micro-ônibus e carros fazem parte do pacote de 140 novos itens que serão destinados a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto Integrado de Ensino e Segurança Pública (IESP). O material foi adquirido pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), por meio de recursos próprios, doações e convênios com o Governo Federal.

O governador destacou a importância dos novos equipamentos para combater crimes como o tráfico de drogas, em todo o estado. “A determinação que dei para o meu secretário de Segurança e para todos os responsáveis pelas outras forças é que haja um rigor e que seja implacável com o tráfico de drogas. E o que nós estamos fazendo é trabalhando para dar as condições necessárias, equipamentos necessários, para que esse policial possa estar nas ruas e aja com todo o rigor. Determinei, também, ao secretário de Segurança Pública que use todos os recursos de inteligência, todos os recursos letais, até o que a legislação nos permitir, para sufocar essa história do tráfico de drogas, que tem resultado na maioria dos crimes que acontecem na capital”, ressaltou Wilson Lima.

Reforçando o combate ao narcotráfico nos rios do estado, foram entregues duas lanchas blindadas. O equipamento é inédito para as polícias amazonenses e será empregado em operações estratégicas desencadeadas a partir de levantamentos de inteligência e também em articulação com a Base Fluvial Arpão, que o Governo do Amazonas vai instalar na região do rio Solimões, entre Coari e Tefé.

Wilson Lima enfatizou que o Governo do Estado tem estudado outras medidas para conter o tráfico praticado nos rios.


“Mais de 80% dos assassinatos têm relação com o tráfico de drogas, sobretudo nessas questões que acontecem aqui nos rios do Amazonas. No rio Solimões, que é uma rota utilizada por esses traficantes, estamos montando a Base Arpão, nos próximos dias. Já conversamos com o ministro da Justiça e também com o superintendente da Polícia Federal, que já assumiu o compromisso de reativar a Base Anzol, que fica mais lá em cima. Estamos estudando também a possibilidade de colocar uma base lá no rio Negro, para que a gente possa, efetivamente, fechar essas entradas e saídas aqui do estado do Amazonas para o tráfico de drogas”, frisou o governador.

As embarcações entregues são provenientes do Programa de Apoio às Despesas de Capital (Prodecap). As duas lanchas totalizam investimentos de R$ 2,7 milhões. Outras embarcações serão entregues ao longo do primeiro semestre.

 
Áreas de fronteira – Wilson Lima destacou que a segurança nas regiões fronteiriças do estado também é prioridade, em um trabalho integrado entre as forças de segurança e Governo Federal.

“A questão da proteção das fronteiras tem que ser um trabalho em conjunto, não tem como só Polícia Militar ou Polícia Civil fazerem isso. Por isso estamos montando essas bases. A Base Arpão, por exemplo, será montada com recursos do Estado, mas também tem parceria do Governo Federal, fazendo essa interligação com o sistema de inteligência, para que a gente possa ser mais efetivo. Tem de ter a participação da Polícia Federal, do Exército, do Centro de Inteligência, que inclusive tem nos auxiliado muito, tem sido um aliado importante”, avaliou o governador.


Outros equipamentos – Entre os 140 equipamentos, há ainda micro-ônibus e vans para transporte de tropa, veículos caracterizados e descaracterizados para atender as polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros. Parte desse material é oriundo da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), por meio de doações ou convênios.

“O investimento feito pelo Governo do Estado em equipamentos e viaturas possibilitam que o policial possa se deslocar com mais tranquilidade, com mais efetividade. O investimento em material é fundamental para o trabalho das polícias. As corporações estão alegres principalmente com as lanchas blindadas que darão uma proteção maior para o policial atuar principalmente no combate ao tráfico de drogas”, afirmou o titular da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, coronel Louismar Bonates.

O comandante da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte, ressaltou a importância dos equipamentos recebidos pela corporação e enfatizou como o investimento vai colaborar com o combate à criminalidade e patrulhamento dos rios, em especial contra o narcotráfico; e aumentar a capacidade de operação das tropas.

“Estamos recebendo ônibus, micro-ônibus, vans, viaturas, duas lanchas blindadas e outros equipamentos que darão suporte para que tropa possa atuar com mais eficácia. As lanchas estão prontas para combater o crime organizado, tráfico de drogas, tráfico de armas e todo tipo de crime que possa escoar pelos rios do Amazonas e serão utilizadas em todo o Estado, principalmente na área de fronteira que é a nossa preocupação. Ganha muito mais a população porque nós vamos dobrar a nossa capacidade operativa com equipamentos que nos dão mais segurança”, explicou Norte.


Do convênio com o Governo Federal, estão sendo entregues 52 microcomputadores para atender o IESP. O valor do investimento é de R$ 249 mil. Com isso, o instituto responsável pela formação e aperfeiçoamento de profissionais da segurança pública vai montar um novo telecentro. Responsável pelas operações nos céus da capital amazonense, incluindo resgates, o Departamento Integrado de Operações Áreas (DIOA) também será beneficiado com telefones satelitais. O valor do investimento é de R$ 23,1 mil.

Os veículos são a maior parte dos equipamentos entregues nesta ocasião pelo governador. Para renovação de frota, a Polícia Civil está recebendo 50 novos carros. Essas viaturas serão empregadas para o fortalecimento do trabalho investigativo na capital amazonense.

Nomeação – O governador Wilson Lima assinou o decreto de nomeação da nova delegada geral do Amazonas, Emília Ferraz. Anunciada como a nova titular da Delegacia Geral na última segunda-feira (17/02), a policial civil destacou a queda no número de homicídios na capital nesta semana. “Hoje temos uma estatística maravilhosa, estamos há três dias sem homicídios em Manaus. Isso é fruto de muito trabalho, de um governador muito dedicado e é uma honra trabalhar para ele com esse olhar sensível que ele dá à Segurança Pública, assim como o secretário de Segurança que é incansável no seu trabalho no combate à criminalidade”, concluiu a delegada geral.


Fotos: Diego Peres e Bruno Zanardo / Secom

Polícia detém grupo por tráfico de drogas no interior do Amazonas

Polícia detém grupo por tráfico de drogas no interior do Amazonas

Na tarde de sábado (15), Policiais militares do 8° Grupamento de Polícia Militar (GPM), detiveram durante a Operação Sentinela do Amazonas II, dois homens e uma mulher suspeitos de tráfico de drogas no município de Ipixuna (a 1.367 quilômetros de Manaus). Com eles, os policiais apreenderam 450g de entorpecentes, maconha e cocaína, escondidas dentro de uma cesta básica que estava em uma embarcação.

Os policiais que atenderam à ocorrência disseram que, por volta das 14h, receberam denúncia informando que havia um casal suspeito em uma lancha que faz a rota do município de Cruzeiro do Sul (AC) até Ipixuna (AM). O casal foi abordado por uma das equipes logo que chegou à orla da cidade e, durante revista pessoal, os policiais notaram que ambos estavam muito nervosos, mas nada de ilícito foi encontrado. Os policiais perguntaram onde os dois ficariam hospedados e ficaram monitorando os suspeitos.

No decorrer do dia, os policiais observaram que um homem, com passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas, estava conversando com o casal. Ao perceberem a presença da polícia, o casal entrou na residência e o suspeito tentou empreender fuga em uma motocicleta, mas foi abordado e constatado que o mesmo não possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Ao retornarem à residência e após indagação, o casal informou que tinham escondido uma certa quantidade de entorpecente em uma embarcação que estaria chegando aquela noite no município.

Por volta das 19h, a referida embarcação atracou no porto do município e, durante as buscas, os policiais encontraram escondidas em uma cesta básica as porções de supostamente entorpecente.

Os suspeitos foram conduzidos ao 67° Distrito Integrado de Polícia (DIP) para os procedimentos legais.

Wilson Lima anuncia nova delegada geral da Polícia Civil do Amazonas, durante inauguração da sede do DRCO

Wilson Lima anuncia nova delegada geral da Polícia Civil do Amazonas, durante inauguração da sede do DRCO

O governador Wilson Lima anunciou, nesta segunda-feira (17/02), a nova titular da Delegacia Geral de Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), a delegada Emília Ferraz Moreira, a primeira mulher a assumir o comando da instituição no estado. O anúncio foi feito durante a inauguração da nova sede do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), na Compensa, zona oeste de Manaus.

“A delegada Emília já tem histórico na polícia, alguém que tem um retrato da situação do Amazonas, sobretudo na questão do tráfico de drogas. É uma mudança estratégica. O doutor Lázaro Ramos fez um trabalho sensacional e vai para outra estrutura, e a gente continua no enfrentamento e combate ao tráfico de drogas”, explicou Wilson Lima.

A mudança na Delegacia Geral, de acordo com o governador, vai intensificar o trabalho da polícia no Estado. “Vamos ter algumas mudanças pontuais. Estamos colocando a polícia nas áreas onde há maior incidência do tráfico de drogas, trabalhando com a inteligência e com a antecipação. Estamos colocando policiamento ostensivo, fazendo apreensão de armas e drogas, e retirando de circulação bandidos que têm relação com o tráfico de drogas”, pontuou o governador.

Primeira mulher a comandar a Delegacia Geral do Amazonas, Emília Ferraz integra a Polícia Civil desde 2001. Nascida no Piauí, recebeu o título de cidadã amazonense em 2019 por serviços prestados na corporação. É mestra em Segurança Pública pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e dirigiu o DRCO por quase cinco anos. Foi delegada do gabinete institucional da Polícia Civil no Tribunal de Justiça do Amazonas e atualmente estava como presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Amazonas.

“Segurança é sempre um grande desafio. É um sistema muito grande que precisa de muita dedicação. A Polícia Civil já vem melhorando bastante seus índices, e com certeza, na nossa gestão, a gente vai tentar melhorar ainda mais o serviço prestado. Tenho quase 20 anos de polícia, já trabalhei em departamentos muito complicados, como o DRCO, inclusive fui a única mulher diretora desta divisão e que ficou mais tempo na direção”, afirmou Emília Ferraz.

DRCO – Pela primeira vez desde sua criação, em 2005, o Departamento de Crime Organizado tem uma sede própria. Antes, o órgão funcionava no prédio da Delegacia Geral. Com estrutura construída de 540m², divididos em recepção, 11 salas, três celas e dois cartórios, o prédio foi planejado de acordo com as necessidades do DRCO.

“É o primeiro prédio da polícia feito sob a demanda de quem vai utilizar, com suas peculiaridades e salas próprias, e desde o início acompanhamos a obra. O departamento agora tem a nossa cara. A gente recebe com muita alegria, de forma emocionada. Agora com a nova qualidade de estrutura, vamos continuar com o trabalho de excelência, de prestação de serviço público de qualidade”, enfatizou o titular do departamento, Sinval Barroso.

Atualmente a equipe do DRCO é composta por 11 investigadores da equipe de operações, três investigadores na busca eletrônica, cinco investigadores na análise criminal, quatro escrivães e quatro delegados: delegado Mario Júnior, delegado Danniel Antony, delegado Normando Barbosa e delegado Alexandre Moraes, chefiados por Barroso.

Investimentos – O governador Wilson Lima também anunciou, durante a entrega da sede do DRCO, que o Governo do Estado vai entregar, nos próximos dias, R$ 3,5 milhões em equipamentos.

“Vamos entregar micro-ônibus, novas viaturas, rádios satélites, miras holográficas; vamos entregar duas lanchas blindadas e vamos inaugurar a base arpão, no rio Solimões entre os municípios de Coari e de Tefé”, detalhou, ao afirmar, ainda, que esteve no Ministério da Justiça para pedir apoio às ações de repressão e controle.

“Fui junto ao Ministério da Justiça para pedir apoio, inclusive essa base arpão terá apoio do Ministério da Justiça, que se comprometeu, junto com a Polícia Federal, em reativar a base anzol e também intensificar o trabalho realizado pelo Centro de Inteligência que aqui está instalado. E a gente vai continuar com esse rigor para que o tráfico de drogas não tenha espaço”, enfatizou.

FOTOS: Bruno Zanardo/Secom

No Amazonas, pais são presos suspeitos de agredir e estuprar bebê

No Amazonas, pais são presos suspeitos de agredir e estuprar bebê

Na manhã de quinta-feira (06), um bebê de apenas três meses de vida foi levado a um hospital, com sinais de violência sexual e agressão física, no local foi constatado que a criança já estava sem vida. O caso aconteceu no município de Autazes.

O delegado da 39° Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município, David Jordão, informou que funcionários da unidade hospitalar acionaram a Guarda Municipal da cidade após constatarem os sinais de agressão no bebê, onde foi solicitado exame de conjunção carnal, que confirmou a violência sexual. Foi atestado pelo laudo médico que a menina morreu por traumatismo crânioencefálico.

Os pais do bebê, um homem de 37 anos e uma mulher de 31, foram encaminhados para a delegacia onde foram autuados em flagrante por homicídio duplamente qualificado.

Foi aberto um Inquérito Policial (IP) na 39ª DIP para apurar a ocorrência do abuso sexual. A equipe de investigação, segundo a Polícia Civil, busca por outros possíveis vestígios que tenham ocasionado os crimes.

Deputado Marcelo Ramos denuncia corrupção na Suframa dirigida pelo coronel Menezes

Deputado Marcelo Ramos denuncia corrupção na Suframa dirigida pelo coronel Menezes

O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) disse nesta quinta, dia 30, em redes sociais, que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), não será condescendente com corrupção na Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e nem com o seu dirigente, o coronel da reserva Alfredo Menezes Júnior (sem partido), conhecido como compadre do presidente.

“Tenho certeza que o presidente Jair Bolsonaro, que foi duro com o desvio de conduta de vários de seus indicados, não compactuará com a corrupção que infesta a Suframa, sob o argumento de que como o superintendente é seu compadre, nada acontece com ele”, escreveu o deputado no Twitter.

O Deputado afirma que o superintendente da Suframa direcionou o contrato para beneficiar a Construtora Brilhante de Igor Brilhante, ao qual o coronel é amigo. O contrato foi firmado sem licitação, apenas por adesão a uma ata de registro de preços. O contrato é R$ 3,6 milhões entre a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) e a Construtora Brilhante. O convênio, para manutenção predial, foi fechado em 2019 e tem vigência de 1 ano.

Segundo o deputado, a medida foi ilegal, pois ignorou todos os pareceres de técnicos da autarquia. Ramos alega que os servidores eram contrários a essa modalidade de contratação de serviço. Diz ainda que o valor final do acordo foi R$ 400 mil acima do constante no processo.

Em nota, a Suframa informou que “a contratação da empresa se deu atendendo a uma recomendação feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU), desde 2015, para substituir o contrato vigente que estipulava um valor mensal a ser pago independente [sic] da existência do serviço, gerando uma despesa sem sentido para a Autarquia federal”.

Pescadores artesanais do Amazonas vão receber subvenção econômica por quilo do pirarucu de manejo

Pescadores artesanais do Amazonas vão receber subvenção econômica por quilo do pirarucu de manejo

Um dos maiores peixes de água doce do país, o pirarucu de manejo agora faz parte da política de subvenção econômica do Governo do Amazonas, conforme o Decreto nº 41.829, publicado no Diário Oficial do Estado do Amazonas no dia 21 de janeiro de 2020. Para cada quilo comercializado, o pescador terá direito à subvenção no valor de R$ 1, que será repassada aos manejadores pela Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS).

A medida vai beneficiar cerca de 6 mil pescadores manejadores de pirarucu no estado. “Com a subvenção, o governo vai contribuir para a garantia de renda mais justa aos pescadores artesanais que atuam como guardiões deste recurso, aquecendo a economia de diversos municípios do Médio e Alto Solimões, Baixo Amazonas, calhas do Purus e Juruá”, comentou o presidente da Agência, Flávio Antony Filho.

Segundo ele, o objetivo é incentivar a atividade de forma sustentável, dada a importância econômica, social, ambiental e cultural da cadeia produtiva da espécie. “Esse é um grande passo para o fortalecimento da pesca manejada no Amazonas. O pirarucu é um dos peixes mais emblemáticos e importantes da região amazônica”, ressaltou.

Hoje, são pagos, em média, valores próximos a R$ 4/kg do pirarucu de manejo. A ADS propõe o subsídio de 25% desse valor, ou seja, R$ 1/kg, com base nos dados de produção anual, o que custará ao governo cerca de R$ 2,5 milhões.

“O benefício será repassado aos pescadores a cada quilo comercializado, mediante apresentação de nota fiscal emitida na primeira venda, aos frigoríficos, e comprovação de procedência mediante o número do lacre, que é individual para cada peixe capturado. Portanto, beneficia somente o pirarucu oriundo da captura em regime de manejo sustentável”, explicou o diretor técnico da ADS, Tomás Sanches.

Sustentabilidade – A iniciativa deve impulsionar a cadeia produtiva do pirarucu de manejo. “Envolvemos, ao mesmo tempo, governança e proteção das áreas de manejo do Amazonas, atendendo aos princípios da conservação da biodiversidade, propósito das unidades de conservação, ou seja, são incentivos governamentais ao correto manejo do pirarucu, fundamentalmente garantindo vida longa a essa atividade econômica de suma importância para a população tradicional do Amazonas”, finaliza Sanches.

O programa – O processamento e a fiscalização das habilitações e dos pagamentos das subvenções serão realizados pela ADS, nos moldes em que são pagas as subvenções de outros produtos extrativistas, como a juta e a malva.

A ADS irá constituir uma Comissão Interinstitucional responsável pelo programa e pela criação do Regimento Interno que definirá objetivos, competências, implantação e operacionalização da concessão de subvenção econômica à pesca do pirarucu manejado.

A comissão será formada por um representante da própria empresa e composta por um representante dos seguintes órgãos: Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror); Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam); Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti); Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz); Organização de Pescadores Manejadores, indicado pelo respectivo titular; Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema); Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama); Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio); Companhia Nacional de Abastecimento (Conab); Sociedade Civil/Organizações Não Governamentais.

Pagamento – O pagamento da subvenção econômica aos pescadores manejadores de pirarucu será realizado em parceria com as organizações de produtores, cooperativas e associações devidamente credenciadas junto à ADS, ou mediante pagamento direto aos pescadores manejadores individualizados e cadastrados junto ao órgão oficial de assistência técnica do estado do Amazonas, seguindo critérios apresentados no Regimento Interno.

Foto: divulgação.

Parceria entre Sepror e Sejusc ampliará serviços oferecidos durante programa ‘Peixe no Prato’

Parceria entre Sepror e Sejusc ampliará serviços oferecidos durante programa ‘Peixe no Prato’

Nesta quarta-feira (08/01), a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) realizou reunião com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) para firmar parcerias com o objetivo de promover ações de cidadania e ampliar os serviços oferecidos para população durante o programa “Peixe no Prato” em 2020.

A reunião aconteceu na sede da Sejusc, primeira secretaria a participar do programa, que terá sua primeira edição do ano na próxima quarta-feira (15/01), no Conjunto Viver Melhor 2, bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus, ao lado da Escola Estadual Eliana Socorro Pacheco.

Para essa edição, além dos peixes, das verduras e dos legumes que serão comercializados a preços acessíveis, o programa também contará com emissão de RG, 1ª e 2ª vias, e 2ª via de certidão de nascimento.

“É muito importante essa integração para levar mais serviços do Governo do Estado aos bairros de Manaus. Agora, além do ‘Peixe no Prato’, o cidadão poderá ter acesso a serviços de emissão de documentos pessoais de forma rápida e fácil”, disse Petrucio Magalhães Júnior, titular da Sepror.

A sexta edição do “Peixe no Prato” irá comercializar 1,2 toneladas de peixes populares, como tambaqui roelo, tambaqui curumim e pirarucu de manejo. Juntamente com o peixe, serão vendidos também pacotes com  limão, cheiro-verde e pimenta-de-cheiro, todos produtos regionais, a R$ 1 cada.

Durante operação policial meia tonelada de drogas é apreendida em área de mata no interior do Amazonas

Durante operação policial meia tonelada de drogas é apreendida em área de mata no interior do Amazonas

Durante operação realizada pela polícia, entre domingo (05) e terça-feira (07), foi encontrada meia tonelada de drogas em uma área de mata no município de Japurá, 744 km distante de Manaus.

Conforme informações repassadas pela polícia, as drogas estavam em uma área de difícil acesso e até o momento, ninguém foi preso. As investigações irão continuar para que os responsáveis pelo tráfico na região sejam presos.

De acordo com o diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), delegado Paulo Mavignier, a polícia investigava um local em que a droga poderia estar escondida na mata, na Comunidade Mameloca. Um perímetro foi delimitado e as equipes foram deslocadas.

A operação contou com uma ação integrada de equipes do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (FERA), de policiais civis lotados na 59ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Japurá, integrantes da Companhia de Operações Especiais (COE) da Polícia Militar, do 3º Pelotão Especial de Fronteiras (PEF) de Vila Bittencourt do Exército Brasileiro e da Marinha Nacional da Colômbia.

Depois de três dias de buscas, os policiais encontraram 500 kg de droga, entre cocaína e maconha do tipo skunk. Segundo Mavignier, os entorpecentes estavam em uma área de difícil acesso, o que dificultou a localização da droga. Ninguém estava no local quando o entorpecente foi encontrado.

“Provavelmente, esconderam ali e se foram para outro local. Vamos continuar os trabalhos na área do Rio Juruá, que é uma das rotas das drogas que chegam em Manaus. Vamos atuar na fonte, para que essa droga não chegue na cidade e seja pulverizada”, disse o delegado.

Ainda conforme o delegado, a polícia já identificou um grupo responsável pela movimentação da droga em Japurá. As investigações devem continuar para que a polícia chegue aos envolvidos com o tráfico na área.

Tiroteiro em comunidade do Careiro Castanho deixa dois mortos e três feridos

Tiroteiro em comunidade do Careiro Castanho deixa dois mortos e três feridos

Um tiroteio ocorrido na quarta-feira (1º), por volta das 20h, na comunidade Purupuru, situada na zona rural do município do Careiro Castanho, deixou dois mortos e três pessoas feridas. A suspeita que o crime seja uma disputa territorial entre duas facções criminosas que instaladas naquele município (distante 88 quilômetros em linha reta de Manaus).

Moradores da comunidade Purupuru relataram que um grupo estava bebendo no campo de futebol quando criminosos, supostamente integrantes de uma facção rival, foram ao local e efetuaram vários disparos de arma de fogo. Ainda segundo relatos, membros das facções criminosas Família do Norte (FDN) e Primeiro Comando da Capital (PCC) estão morando na comunidade.

Três pessoas feridas, vitimas do tiroteio, foram socorridas por uma ambulância disponível na comunidade e em seguida encaminhadas ao hospital do Careiro Castanha. O estado de saúde dessas vítimas não foi divulgado.  Um casal, identificados como Marcinha e Mano J, foram a óbito ainda no campo de futebol onde o crime ocorreu.

Disputa

A comunidade Purupuru está localizada entre os municípios do Careiro Castanho, Autazes e Careiro da Várzea (municípios distantes de 113 e 25 quilômentros em linha reta de Manaus, respectivamente), a motivação do conflito, segundo diligência da polícia militar, é pelo domínio do tráfico de drogas.

Posicionamento

A Polícia Civil do Estado do Amazonas (PC-AM) foi procurada pela reportagem e questionada sobre a investigação do tiroteio, bem como as informações sobre disputa pelo tráfico de drogas na comunidade Pururu. Até o fechamento desta matéria, não se obteve retorno. Assim que a PC-AM responder, a matéria será atualizada.

Com repasses do FTI, Governo do Amazonas promoveu melhoria na saúde dos municípios em 2019

Com repasses do FTI, Governo do Amazonas promoveu melhoria na saúde dos municípios em 2019

Os R$ 87,5 milhões do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI), que entraram como recursos extras na conta dos municípios em 2019, fizeram uma grande diferença na melhoria da oferta de serviços de saúde no interior. O repasse feito pelo Governo do Amazonas específico para o setor de saúde, conforme determinação do governador Wilson Lima, ajudou na realização de mutirões de cirurgias, reformas de hospitais e compra de equipamentos.

A destinação de recurso do FTI para o setor foi garantida pela Lei nº 4.791, de 27 de fevereiro de 2019, aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado (Aleam). A lei permitiu que até 40% da dotação inicial dos recursos do fundo fossem destinados para área da Saúde, dos quais 20% para os municípios do interior e 80% para o pagamento de despesas pela Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

Conforme a Susam, até o momento, o valor soma R$ 367,2 milhões. Desse total, R$ 289.518.847,09 foram para a secretaria e R$ 87,5 milhões repassados diretamente para a conta dos municípios do interior. Todos os 61 municípios foram beneficiados com recursos para aquisição de equipamentos, materiais permanentes ou despesas de custeio. O valor destinado aos municípios é R$ 17,5 milhões a mais que o previsto no início do ano quando a lei foi aprovada.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias, o monitoramento feito pela Susam tem mostrado que os municípios estão aplicando os recursos nos hospitais, principalmente. Segundo ele, o acompanhamento está sendo feito pela Secretaria Executiva Adjunta do Interior (SEA interior).

Conforme o secretário do Interior, Cássio Roberto do Espírito Santo, o recurso do FTI veio como um plus sobre os repasses que os municípios já recebem das fontes federal e estadual. “O FTI ajudou a melhorar a oferta de serviços e até contribuiu para diminuir as demandas na capital”, disse o secretário.

Reforma em Atalaia – Em agosto, o governador Wilson Lima reinaugurou o Hospital São Sebastião, localizado em Atalaia do Norte, que recebeu R$ 1.156.387,75 do FTI. A reforma do hospital era uma das principais demandas da população, conforme o secretário do interior, Cássio Roberto.

“Com recursos do FTI repassados pelo Governo do Estado, a Prefeitura de Atalaia do Norte entregou a reforma do hospital, que era muito importante para população. Eu estive em Atalaia em fevereiro, chovia dentro do hospital, estava tudo alagado, o laboratório estava inviável para utilização, os medicamentos corriam risco de serem perdidos. A situação era muito grave mesmo. Conversei com o governador e sensibilizamos o prefeito da importância dessa reforma”, explicou.

O Hospital São Sebastião passou por reformas na estrutura do telhado, pintura, jardinagem e manutenção na rede hidráulica e elétrica, e a farmácia da unidade recebeu 80% de abastecimento.

Mutirão de cirurgias – Em setembro, o município de Carauari, que recebeu R$ 1.349.118,75 do FTI, realizou um grande mutirão de cirurgias. Durante três dias foram feitos 17 tipos de procedimentos, como histerectomia, hérnia, colecistectomia (vesícula) e hidrocelectomia. Foram executados 101 procedimentos em 66 pacientes de Carauari e dos municípios de Juruá e Itamarati.

De acordo com o secretário municipal de saúde de Carauari, José Maria Santiago, o mutirão evitou que os pacientes deixassem o município para se submeter à cirurgia na capital.

“Os pacientes aguardavam por essas cirurgias que seriam feitas em Manaus, o que para eles chega a ser um desconforto, porque muitos não possuem parentes na capital e teriam dificuldades com acomodação. Já com a cirurgia realizada aqui no município, ele pode ter a ajuda da família durante a recuperação”.

Redução das filas – Em Coari, que recebeu R$ 2.698.235,75, mutirões de cirurgias reduziram a fila de espera por uma cirurgia de catarata em 80%, segundo a secretária municipal de Saúde do município, Francisnalva Mendes.

“Nós conseguimos realizar dois mutirões, em setembro e outubro, com oferta de cirurgias em oftalmologia, dermatologia e ginecologia. Dos 500 pacientes, que aguardavam para fazer uma cirurgia de catarata no município, 400 passaram pelo procedimento”.

Foram feitas ainda 100 cirurgias de pterígio e 90 ginecológicas e um mutirão de consultas ambulatoriais em cardiologia, oncologia, dermatologia, reumatologia e neurologista foi realizado.
Coari investiu parte dos recursos do FTI na aquisição de equipamento para uso em telemedicina e em equipamentos para exames, diagnóstico e tratamento de câncer de colo de útero.

O hospital regional de Coari recebeu obras de reforma e ampliação da sala de emergência e está implantando a sala de cardiologia, com a compra de equipamentos como holter, mapa e ecocardiograma.

De acordo com a secretária, Coari está investindo na média complexidade, para diminuir o encaminhamento de pacientes do município para tratamento na capital.

“A meta é encaminhar para tratamento em Manaus, apenas os casos que não poderão ser tratados aqui no município. Hoje, cerca de 230 pacientes precisam ir para a capital realizar consultas e exames, então vamos investir na oferta desses serviços aqui no município”, conclui.

Reativação de centro cirúrgico – Após 10 anos desativado, o centro cirúrgico do Hospital Rosa Fabiano Falabella, em São Sebastião do Uatumã, voltou a funcionar no mês de setembro. O município recebeu R$ R$ 963.656,75 do FTI.

O recurso permitiu ao município a realização de manutenção e melhorias em setores do hospital que não recebiam reparos, conforme explicou o secretário de saúde do município, Aurimar Simões.

“Estamos fazendo manutenção de toda a rede de esgoto do hospital, que há anos não era reparado. Reformamos a lavanderia e a rede de oxigênio, assim como realizamos a manutenção na rede elétrica, hidráulica e pintura no prédio, mas nossa grande conquista foi reativar o centro cirúrgico e voltar a realizar cirurgias de emergência e eletiva”.

Contratação de especialistas – Segundo o secretário municipal de Saúde de Boca do Acre, Manoel Barbosa de Lima, até o repasse da primeira parcela do fundo, o município não realizava cirurgias e não possuía especialistas atendendo nas unidades de saúde.

“Desde o recebimento da primeira parcela conseguimos contratar especialistas para a realização de mutirões cirurgias e consultas município. Em dois mutirões realizamos mais de 350 cirurgias oftalmológicas, sendo 250 apenas de cirurgias oftalmológicas”. Boca do Acre recebeu R$ 1.541.850,62 do FTI.

O secretário explicou ainda que a contratação de médicos permitiu que o município voltasse a realizar cirurgias eletivas.

“Já temos agendadas cirurgias de joelho, vesícula, laqueaduras e mais 250 cirurgias de cataratas que serão realizadas no próximo mutirão de saúde, com isso a população não precisa mais se deslocar para outro município ou para a capital para conseguir fazer uma cirurgia ou até mesmo uma consulta com especialista”.

O Hospital Maria Geny de Lima passou por reforma na estrutura física e na sala de emergência, que ganhou novos equipamentos, também adquiridos com recursos do FTI.

Para garantir a segurança dos pacientes e evitar furtos e depredações na unidade, o secretário informou que câmeras de monitoramento foram instaladas nas dependências e no entorno do hospital.

FOTOS: Divulgação/Susam

Mais informações: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Saúde (Susam): 3643-6304 e 98407-1699. E-mail: [email protected]