PF indicia Luciano Bivar por laranjas do PSL em Pernambuco

O deputado Luciano Bivar, presidente nacional do Partido Social Liberal (PSL), foi indiciado, nesta sexta-feira (29), pela Polícia Federal (PF).

Bivar é acusado de ter participado de um esquema de candidaturas laranjas criado para desviar recursos públicos nas eleições de 2018.

A PF recomenda a aplicação de uma pena de até 14 anos de prisão para Bivar e para as três candidatas que teriam agido como laranjas do PSL em Pernambuco.

A decisão, no entanto, ainda será analisada pelo Ministério Público Eleitoral.

Em nota, segundo o site Congresso em Foco, a Superintendência da PF em Pernambuco afirmou:

“As investigações concluíram que representante do Partido Social Liberal em Pernambuco teria ocultado/disfarçado/omitido movimentações de recursos financeiros oriundos do fundo partidário, através de três candidatas fictícias.”

E acrescentou:

“Foram indiciados pelos crimes acima: Luciano Bivar e as candidatas Maria de Lourdes Paixão, Érika Santos e Mariana Nunes — todas do PSL.”