O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta terça-feira (15), que “está proibido” se falar em Renda Brasil e que o programa Bolsa Família vai continuar em vigor.

A intenção era aproveitar a experiência do auxílio emergencial, que acaba no fim do ano, e criar um programa de assistência social que aumentasse o valor do benefício do Bolsa Família.

Em vídeo compartilhado no Twitter na manhã de hoje, Bolsonaro rebateu reportagens de veículos de imprensa que apontavam para um suposto congelamento de aposentadorias e pensões:

“Congelar aposentadorias, cortar auxílio para idosos e pobres com deficiência, um devaneio de alguém que está desconectado com a realidade.”

Bolsonaro também disse que vai dar um “cartão vermelho” a quem, de dentro do governo, lhe apresentar propostas deste tipo:

“Quem porventura vier propor para mim uma medida como essa, eu só posso dar um cartão vermelho para essa pessoa. É gente que não tem o mínimo de coração, o mínimo de entendimento [sobre] como vivem os aposentados no Brasil.”

O chefe do Executivo completou:

“E a última coisa, para encerrar: até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final.”

Por Renova Mídia