Ucrânia não descarta ataque com míssil em queda de avião

O governo da Ucrânia não descarta a hipótese de o avião que caiu, na madrugada desta quarta-feira (8), na capital do Irã, ter sido atingido por um míssil.

O secretário ucraniano de Segurança disse que está analisando vários cenários, como um ataque terrorista, a explosão do motor ou a possibilidade de o Boeing 737 ter sido atingido por um armamento antiaéreo.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, decretou dia de luto nacional, em homenagem às 176 pessoas mortas na queda. Ele prometeu apurar toda a verdade sobre a tragédia.

“Eu estou consultando nossos parceiros estrangeiros. Nossa prioridade é estabelecer a verdade e quem são os responsáveis por essa terrível catástrofe”, disse Zelensky.

Na análise do jornalista José Milhazes, especialista da Antena 1 para assuntos do Leste Europeu, a resposta estará nas caixas-pretas.

O regime iraniano anunciou que não entregará aos Estados Unidos as caixas-pretas do Boeing 737.

“Não daremos as caixas-pretas para o fabricante [Boeing], nem para os americanos”, afirmou o diretor da agência aérea responsável.