7 formas bizarras que já tentaram provar que a Terra é plana

Apesar de desde o primário aprendermos que a Terra é redonda e que integra junto de outros 7 planetas o Sistema Solar (afinal, Plutão que era considerado um planeta, recentemente foi rebaixado na classificação astronômica), existem algumas pessoas que acreditam que isso tudo seja uma grande invenção.

O movimento da Terra plana existe há algum tempo, no entanto, o vimos crescer, ao menos em popularidade, nas redes sociais há alguns anos. Pensando nisso, hoje, trouxemos para vocês alguns dos argumentos usados pelos defensores de tal teoria para atestar sobre como o planeta Terra poderia ter um formato de disco de vinil. Confira!

1 – Horizonte não curvo

O rapper B.o.B em um tweet excluído publicou uma foto no topo de uma colina, onde a paisagem de uma cidade estava ao fundo com a seguinte legenda: “A cidade ao fundo está a aproximadamente 25 km de distância…. onde está a curva?”. Essa ideia de que o horizonte precisa ser curvo para Terra ser comprovadamente redonda, atesta a ignorância sob algo muito importante.

A Terra possui um diâmetro médio de 12.742 quilômetros. Em outras palavras, a Terra é gigantesca. Caso uma formiga estivesse sentada sobre uma bola de 1.000 metros de diâmetro, ela não seria capaz de distinguir muitas curvas.

Mas caso alguém ainda queira atestar a curvatura da Terra, basta dar uma olha nesse vídeo, acima, da estratosfera da Terra feito por estudantes de física da Universidade de Leicester, no Reino Unido, utilizando um balão meteorológico de alta altitude.

2 – Ninguém jamais atravessou as fronteiras da Antártida

Alguns defensores da Terra plana acreditam que na Antártida exista uma gigantesca parede de gelo que nos impede de cair no espaço, em um mundo em formato de disco. Para sustentar tal teoria, eles dizem que nenhuma pessoa jamais atravessou todo continente. Mas sabemos que isso não é verdade.

Pessoas já cruzaram a Antártida muitas vezes. Até mesmo existe o Polo Sul da Inacessibilidade, que é a região mais longínqua da Antártida. Atravessar a Antártida é algo completamente possível, no entanto, uma tarefa incrivelmente difícil.

3 – A Terra é estacionária

A Terra está girando nesse momento em uma velocidade de cerca de 1.600 quilômetros por hora, mas a sensação que temos é de que estamos parados, certo? O mesmo acontece quando estamos viajando de avião a 926 quilômetros por hora e não sentimos toda essa velocidade. Mas não podemos nos enganar, a rotação da Terra é constante.

A atmosfera terrestre é uma das responsáveis por tal efeito. Caso repentinamente o mundo parasse de girar, por algum motivo, seríamos capazes de sentir seu movimento, e obviamente, as consequências disso.

4 – As imagens do espaço são editadas

Muitas pessoas acreditam que, apesar de serem capturadas por órgãos e sérias agências, como a NASA, as fotos capturadas da Terra no espaço seriam fotos editadas em softwares de edição como o Photoshop. Já parou para pensar em quanto dinheiro a Agência Espacial Americana não gastaria com ilustradores e designers para poder esconder que a Terra é plana?

Sim, existem imagens onde ajustes e edições precisam realizadas, mas isso não quer dizer que tais imagens sejam falsas. Em algumas imagens é feito tratamento de cor para, por exemplo, ilustrá-las, aprimorar ou destacar certos recursos. Um bom exemplo é a imagem AS17-148-22727, da NASA, que foi tirada em 7 de dezembro de 1972.

5 – Método Zetético

No método zetético, se diz que nossos sentidos são supremos, que todo conhecimento sobre a realidade deverá ser alcançado através de nossa observação pessoal. Ou seja, se nossas experiências individuais nos dizem que a Terra é plana, porque parece ser plano, então ela é plana.

Bom, já sabemos que esse método, de confiar em nossos sentidos, pode ser bem falho. Uma boa prova disso são as ilusões de ótica. Existem muitas coisas além de nossas observações e experiências.

6 – Vênus e Mercúrio podem ser vistos à noite

O YouTuber D. Marble é um dos principais defensores da teoria da Terra plana. Certa vez, ele levantou um questionamento: “Se a Terra é um globo, como podem os ‘planetas’ entre a Terra e o Sol serem vistos à noite? Eu vou esperar”. Bom, claramente, Marble está falando de como vemos Mercúrio e Vênus à noite, porque ele está supondo que tais planetas seriam colocados entre o lado iluminado pelo Sol da Terra.

Na verdade, não podemos ver realmente Mercúrio e Vênus à noite de qualquer maneira. Também é bem raro que possamos ver Mercúrio a olho nu. Você pode ver esses planetas vez ou outra durante horas crepusculares, como no nascer e no pôr do sol, uma vez que nem sempre eles estão diretamente entre o Sol e a Terra.

Além do mais, os planetas não estão perfeitamente alinhados como estamos acostumados a aprender nos gráficos mostrados por nossos professores na escola. Cada planeta está em uma órbita diferente e em velocidades diferentes.

7 – Raios solares

Defensores da Terra plana argumentam que os raios solares crepusculares provam que o Sol não está distante de nós como imaginamos. Caso o Sol estivesse a 149,6 milhões de quilômetros de distância, então os raios deveriam estar paralelos na Terra e não como na imagem acima.

A verdade é que os raios são de fato paralelos. O feito que notamos é causado pela perspectiva. É o mesmo que acontece com os trilhos dos trens que parecem convergir quando olhamos para eles de uma determinada distância.

FATOS DESCONHECIDOS