Trabalhadores do transporte alternativo cobram pagamento de salários atrasados

Trabalhadores do sistema de ônibus alternativo da capital se reuniram com vereadores da Comissão de Transportes, Mobilidade Urbana e Acessibilidade da Câmara Municipal de Manaus (CMM), na manhã desta quarta-feira (14), e cobraram uma atitude quanto aos atrasos salariais e outros benefícios da categoria que foram suspensos. Encontro ocorreu na sede da Casa, localizada no bairro Compensa, na Zona Oeste.

Segundo o representante da Cooperativa de Transportes Alternativos, Cleibe Terceiro da Silva, eles estão há quase três semanas sem pagamento. “Nós não estamos recebendo e sem dinheiro não há como comprar diesel, por exemplo, pra continuarmos funcionando”, disse.

Ao todo, 258 veículos compõem a frota do transporte alternativo, os famosos amarelinhos, que circulam nas Zonas Norte e Leste da capital. Atualmente, cerca de 1.032 colaboradores, entre cobradores e motoristas operam no sistema.

O vereador Cláudio Proença (PR), membro da Comissão de Transporte, disse que até amanhã os servidores terão uma resposta.

“Hoje à tarde está marcada uma reunião com a Comissão de Transporte. Amanhã teremos a solução para vocês operadores do sistema. Os rodoviários já receberam ontem. A segunda meta é pagar os funcionários do transporte alternativo”, contou.

Após a reunião com os vereadores, os representantes do transporte alternativo se dirigiram para a sede do Ministério Público do Estado, na Ponta Negra, na Zona Oeste, para protocolar documentos que reivindicam os atrasos salariais.