‘Quem ficar em casa parado vai morrer de fome’, diz Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a defender o fim do isolamento social em meio à pandemiade coronavírus.

Em conversa com jornalistas ao deixar o Palácio da Alvorada, nesta quarta-feira (13), em Brasília, Bolsonaro afirmou que “quem ficar em casa parado vai morrer de fome”:

“Ficar em casa para quem pode é legal, sem problema nenhum. Mas para quem não tem condições, a geladeira está vazia, tem três, quatro filhos chorando. Tem gente que chega em casa e tem danoninho, carne de primeira.”

O chefe do Executivo acrescentou que “o homem que está passando fome, ele perde a razão”:

“Ele chega em casa e vê o filho chorando de fome [e] não pode fazer nada porque não tem como vender o churrasquinho de gato na praça, vender o biscoito Globo na praia.”

Bolsonaro ainda questionou:

“Ele se desespera, porra. Ele fica doido. Briga em casa, briga com o vizinho… É uma pessoa que vai perdendo a razão. Vamos esperar chegar nesse ponto para reagir?”