PT entra com o 35º pedido de impeachment contra Bolsonaro

Liderado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), o 35º pedido de impeachmentcontra o presidente da República, Jair Bolsonaro, foi protocolado nesta quinta-feira (21).

O pedido tem como base as acusações feitas por um dos principais algozes do PT, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

“Bolsonaro precisa ser impedido, seu governo está levando o Brasil e a maioria do povo para uma tragédia”, escreveu Gleisi Hoffmann, presidente do PT, em mensagem nas redes sociais.

Entre as siglas que assinaram o pedido coletivo estão PCdoB, PSOL, PSTU, PCB, PCO e UP, além do PT. Segundo Gleisi, outras 400 entidades também assinaram o pedido.

Em mensagem no Twitter, a deputada estadual Janaina Paschoal(SP-PSL), uma das autoras do processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff, ironizou o fato de o PT utilizar o depoimento de Moro para embasar denúncia contra Bolsonaro.

“Vivi para testemunhar: Petistas e simpatizantes se pautando na palavra de Sérgio Moro, para pedir o afastamento de Bolsonaro!”, escreveu Janaína.